A diretoria do Internacional segue atenta ao mercado da bola para qualificar o elenco para a temporada 2020. Depois de muitas saídas e algumas chegadas durante o mês de janeiro, a alta cúpula trabalha com paciência na busca por um reforço pontual para o grupo do técnico argentino Eduardo Coudet. Visando o futuro, o clube trabalha para valorizar uma joia das categorias de base.

O principal foco no momento está voltado para o ataque. O Colorado quer um atacante para a reserva do peruano Paolo Guerrero. Com grupo fechado para a pré-Libertadores, a diretoria estabelece como prazo o início da fase de grupos do torneio sul-americano, em meados de março. “Vamos seguir buscando e olhando o mercado. Temos o mês de fevereiro para buscar a contratação. Nossa ideia seria a contratação de mais uma peça e ela será de ataque”, disse o diretor executivo de futebol, Rodrigo Caetano, em entrevista à Rádio Grenal.

+ Inter terá mudanças no time contra o Tolima

+ Rodrigo Dourado voltará aos treinos do Inter no mês de março

+ Eduardo Coudet explica ausência de D'Alessandro contra o Tolima

Adotando mistério com relação a nomes, o Internacional já definiu o modelo de acordo que será novamente utilizado, visando as dificuldades financeiras enfrentadas pelo clube. "Tanto o Marcos Guilheme, o (Gabriel) Boschilia e o Moisés vieram nesse molde de negócio. Compramos uma parte do percentual porque não temos condições de adquirir a totalidade”, explicou Caetano.

Nos próximos dias, a diretoria definirá o futuro de Juliano Fabro, promessa das categorias de base. Inscrito no Campeonato Gaúcho, o meio-campista, de 21 anos, tem vínculo com o Colorado somente até a próxima quinta-feira (6). "Trata-se de um jovem valor, talvez no ano passado não tenha um melhor aproveitamento na equipe sub-23. Na relação contratual vamos resolver e no momento certo vamos divulgar”, atualizou o dirigente.

Fonte: BolaVip

Já segue o Internacional no Instagram? Faça parte da nossa torcida!