(Foto: Reprodução da Internet)

O histórico gol de Marta

O Brasil voltou a fazer história em Copas do Mundo nesta última quarta-feira. Não se trata apenas da vitória sobre a Seleção Italiana, que classificou a equipe comandada por Vadão para as oitavas de final da competição, mas sim, uma marca individual: Marta se tornou a maior artilheira da história das Copas do Mundo – entre homens e mulheres. A camisa 10, que não está nem no top-10 de esportistas mais bem pagas e que joga sem patrocinadora de material por conta de ofertas insatisfatórias, ultrapassou o alemão Klose, chegando a marca de 17 gols no torneio em 19 jogos disputados.

Atualmente no Orlando Pride e com passagens por Vasco da Gama, Santos, Santa Cruz-MG e futebol sueco, Marta fez questão de ressaltar a importância de seu gol anotado diante da Itália, dedicando-o “para todas as mulheres.”

“Quebrar recordes é algo que acontece naturalmente quando se dedica, faz trabalho com amor. Estava esperando esse momento. Estou feliz demais. Digo que a gente está quebrando muitas barreiras, e esse recorde representa bastante, porque não é só a jogadora Marta, mas as mulheres, num esporte que ainda é masculino pra muitos, temos uma mulher como a maior artilheira das Copas.”, declarou a camisa 10 segundo o portal ‘Globoesporte.com’, enfatizando:

“Esse gol é para todas elas. Esse recorde é nosso, de todas nós mulheres que lutamos constantemente por melhoria em todos os setores. Eu divido com todas vocês que lutam e batalham e ainda têm que provar que é capaz de desempenhar qualquer tipo de atividade.”, completou.

Melhor do mundo em seis ocasiões, Marta contabiliza uma média de 0,89 gols por jogo em Mundiais. São 3 gols marcados em 2003, sete em 2007, quatro em 2011, um em 2015 e dois até aqui na edição 2019 da competição.

O recorde, dessa forma, volta a ser verde e amarelo, já que para se tornar o maior artilheiro, Miroslav Klose superou ninguém menos que Ronaldo Fenômeno, com os dois gols que marcou na edição de 2014.

O ranking, no momento, se encontra da seguinte forma:

Marta – 17 gols
Miroslav Klose (ALE) - 16 gols
Ronaldo - 15 gols
Gerd Muller (ALE), Birgit Prinz (ALE) e Abby Wambach (EUA) - 14 gols
Just Fontaine (FRA) - 13 gols
Pelé e Michelle Akers (EUA) - 12 gols



Além do recorde, uma boa notícia em torno de Marta. Sua condição física segue evoluindo. Contra a Itália, a camisa 10 brasileira atuou até os 37 minutos do segundo tempo. Evolução a ser destacada:

“Mais do que eu esperava. Estou bem, sinto que estou evoluindo, mas ainda falta aquele 100%, sem ter receio de voltar a sentir a mesma dor. Consegui jogar até não ter nenhum sinal, quando bateu 80 minutos comecei a sentir e pedi para sair.”

Em seu próximo desafio, a Seleção Brasileira feminina tem pedreira. Por ter avançado em terceiro, o Brasil agora encara a França, no domingo, ou a Alemanha, no sábado.

Será que a camisa 10 brasileira consegue se isolar ainda mais na artilharia histórica de Mundiais?