(Foto: Reprodução da Internet)

Júnior Urso conta o que viu no Derby e onde se encaixaria no Corinthians

O volante Júnior Urso foi apresentado na manhã desta terça-feira como novo reforço do Corinthians para a temporada. Já familiarizado com o clube, do qual é torcedor desde a infância, sentimento que tornou-se motivo de insônia na semana passada, o meio-campista usou a sua entrevista de apresentação para mostrar onde ponde atuar no Alvinegro. E usou um exemplo prático para isso.

“Eu assisti aos últimos jogos, como corintiano eu conheço os 11 jogadores, quem entra com frequência, não conheço o plantel todo. Mas eu conheço uma grande parte do clube e eu vejo como uma disputa interessante até porque todo mundo tem uma característica diferente”, observou, comentando como ele poderia ter facilitado ainda mais a vitória sobre o Palmeiras, no Derby do último sábado.

QUER SABER MAIS SOBRE O CORINTHIANS? CLIQUE AQUI.

“Venho para poder agregar uma situação que eu não sei se falta, uma pessoa que faz essa ligação tanto da defesa quanto do ataque. Achei que o Palmeiras deu essa oportunidade de acontecer e eu consegui me enxergar ali. Claro que de fora é bem mais fácil, mas lá dentro eu consigo também ter esse tipo de leitura pra estar rompendo essas linhas”, continuou, confiante em estar nos gramados em breve.

‘Minha última partida oficial foi no ano passado, nossa equipe jogou cerca de 30 e poucos jogos, voltei esse ano para a China em janeiro, fiz a pré-temporada toda. Me encontro bem, mas ainda não ideal. Uma semana eu devo estar bem fisicamente. Penso que vai funcionar bem, sou o tipo de volante que rompe essas linhas, todo mundo precisa de um jogador que faça isso. Assisti aos jogos, de repente vi que falta algo assim”, avaluou Urso.

Mostrando articulação de ideias rara no meio do futebol, Urso ainda explicou por que escolheu revelar que sempre foi corintiano, correndo o risco de fechar a porta em outros clubes do Brasil. Aos 29 anos, ele acredita que não teria como esconder o sentimento pelo clube do Parque São Jorge.

“O que pressiona é o fato de eu ter exposto a minha vida, dito para todos meu sentimento pelo clube. Tenho que ir bem para não fechar as portas em outros lugares. Mas, como eu disse, nem penso em outros lugares, não tem como esconder essa felicidade. Espero que o Corinthians e o Urso caminhem bem em busca de títulos”, concluiu.

Gazeta Esportiva

RECEBA NOTÍCIAS DO CORINTHIANS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Corinthians