(Foto: Reprodução da Internet)

Bryan Ruiz: de solução a problema milionário no Santos

Quando foi contratado pelo Santos em 2018 junto ao Sporting, o meia Bryan Ruiz chegou com a esperança de ser o novo camisa 10, o homem de criação no meio campo do Peixe. Destaque da Costa Rica na Copa do Mundo de 2014, o jogador acabou se tornando uma das grandes decepções no alvinegro praiano, e tem futuro incerto em 2019.

A situação

QUER SABER MAIS SOBRE O SANTOS? CLIQUE AQUI.

Ruiz fez apenas 14 jogos com a camisa do Santos e deu duas assistências, números baixos para o atleta que recebe R$ 500 mil reais de salário no clube. A situação do meia piorou de vez com a chegada do técnico Jorge Sampaoli ao comando da equipe. Além de não se encaixar no estilo de jogo de muita intensidade do argentino (Bryan é um meia mais lento, que cadencia o jogo), o jogador de 32 anos sentiu a parte física por conta dos treinos em dois períodos e pediu para ser negociado. A diretoria concordou, porém só há um problema: nenhum outro clube demonstrou interesse em contar com o atleta.

Sem saída

Com contrato até 2020, o costarriquenho está encostado no clube, e a rescisão é rejeitada pelo staff do jogador, que só aceita sair quando fechar contrato com um novo clube. Além de Bryan Ruiz, o Santos conta com cinco estrangeiros no elenco (limite por partida no Brasil) Soteldo, Copete, Derlis González, Carlos Sánchez e Felipe Aguilar. Por questões de eventuais suspensões e lesões, o clube trabalha com a ideia de ter seis atletas que nasceram fora do país, mas Bryan Ruiz não é um deles. Sem ao menos ser relacionado para os jogos, ele tende a perde ainda mais espaço com a contratação do peruano Cueva, que deve ser anunciado nos próximos dias.

Diante deste problema, o Santos se vê sem saída e aguarda propostas para negociar o experiente meia. Até lá, segue tendo um gasto milionário com o jogador que não é utilizado.

Torcedores.com

RECEBA NOTÍCIAS DO SANTOS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Santos