(Foto: Paulo Fernandes / Vasco)

Saiba quanto o Vasco gasta com jogadores fora dos planos

Em tempos de crise financeira, poupar é a melhor forma de manter um alívio no bolso dos principais clubes de futebol do Brasil. No Vasco, a diretoria ainda busca soluções para equacionar dívidas. Entre jogadores emprestados e afastados, o cruz-maltino gasta em torno de R$ 230 mil mensais em salários, além de comissão e luvas.

Um levantamento realizado pelo Globoesporte.com revela que mesmo sem jogar, Rafael Galhardo, que tem contrato com o Vasco até 2021, é responsável pela maior parte da dívida de salários. Mensalmente, o jogador recebe R$ 130 mil. Na sequência, os pratas da casa Jomar, emprestado ao Oriente Petrolero (BOL) e Thalles, que está na Ponte Preta, custam R$ 30 mil e R$ 70 mil, respectivamente. O centroavante, inclusive, recebeu R$ 600 mil de luvas, em três parcelas, com a última, no valor aproximado de R$ 200 mil, ainda para receber.

QUER SABER MAIS SOBRE O VASCO? CLIQUE AQUI.

Apesar do gasto considerável – a dívida junta ultrapassa o teto salarial do clube – , a situação poderia ser bem pior. Em caso de rescisão com os atletas, o clube teria que pagar as multas de maneira imediata. A solução, para os casos de Jomar e Thalles, foi o empréstimo com o Vasco bancando 50% dos vencimentos, que gerou um alívio na folha salarial de R$ 110 mil.

Com relação ao elenco, o Vasco ainda tem pendências. Deve o 13º e férias de 2018, além dos salários de dezembro. Para quitar esta dívida, aguarda a liberação da última parcela do empréstimo, que é de R$ 18 milhões, feita para aliviar os cofres. A folha salarial do clube gira em torno de R$ 3,9 milhões. Vale destacar que neste levantamento não estão incluídas as dívidas judiciais com atletas que já passaram por São Januário.

Torcedores.com

RECEBA NOTÍCIAS DO VASCO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Vasco da Gama