(Foto: Cesar Greco / Palmeiras)

Jogador tem contrato encerrado com o Palmeiras e se despede do clube: "É um gigante"

Um dos primeiros jogadores que chegaram ao Palmeiras como grandes reforços em 2015, o volante Arouca teve sua passagem pelo Verdão oficialmente encerrada nesta última quinta-feira (31), com o final de seu contrato de quatro anos.

Arouca deixa o Palmeiras depois de ter atuado por empréstimo pelo Atlético Mineiro e pelo Vitória ao longo da temporada de 2018, quando já não tinha mais espaço para atuar no clube alviverde.

QUER SABER MAIS SOBRE O PALMEIRAS? CLIQUE AQUI.

O volante foi contratado no início de 2015 após ter rompido contrato com o Santos. Seu melhor ano com a camisa palestrina aconteceu em 2015, quando atuou em 40 partidas. Nos anos seguintes, no entanto, sofreu com lesões que o afastaram da grande maioria dos jogos.

Hoje com 32 anos, Arouca deixa o Verdão com 59 partidas oficiais disputadas em um contrato de quatro anos. Seu último jogo aconteceu pelo clube aconteceu em 2017. Ele participou dos títulos da Copa do Brasil de 2015 e do Brasileirão de 2016.

Em um texto publicado através de sua conta oficial no Instagram, o agora ex-volante palmeirense relembra a ansiedade que pairava no clube pela conquista de um grande título e destaca todo o trabalho feito dentro do clube para chegar ao patamar no qual hoje se encontra. Também fez agradecimentos e elogios à agremiação palestrina.

Leia na íntegra o texto de despedida de Arouca:

“Foram quatro anos de aprendizado, vitórias, alguma dor, mas também muitas felicidades. Quando cheguei ao Palmeiras, tudo ainda era um projeto. Lembro da ansiedade da torcida – e também da nossa – por títulos e para que pudéssemos elevar o patamar de um clube que vinha de anos difíceis. Batemos na trave no Paulista daquela temporada (2015), mas a confiança foi crescendo, as vitórias chegaram e conquistamos a Copa do Brasil.

Ali, o trabalho que estávamos lapidando se consolidou e veio também o título do Brasileiro do ano seguinte. Depois, ainda que eu tenha passado por momentos difíceis e uma contusão que me tirou de campo por quase um ano, nunca deixei de trabalhar, me doar ao máximo por esse clube que me recebeu e me tratou tão bem durante todo esse tempo.

Queria deixar meu agradecimento a todos que fizeram parte da minha trajetória por aqui: diretoria, comissões técnicas, jogadores, demais funcionários e a torcida. O Zé Roberto sempre teve razão: o Palmeiras é gigante(!!) e serei eternamente grato por viver e fazer parte dessa história. Vou guardar esse clube pra sempre numa prateleira especial da minha carreira e da minha vida.

Dá-lhe, Porco!!!”

Torcedores.com

RECEBA NOTÍCIAS DO PALMEIRAS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Palmeiras