(Foto: Reprodução da Internet)

Ídolo do Corinthians diz que não jogou no Palmeiras por respeito aos rivais: 'Poderia me queimar'

Ídolo do Corinthians e um dos atletas que deram início a arrancada vitoriosa do Alvinegro nos últimos dez anos, Chicão participou da “Rádio Craque Neto” nesta terça-feira e relembrou uma sondagem que recebeu do Palmeiras quando defendia as cores do Flamengo.

Após deixar o Corinthians, Chicão atuou no Flamengo entre os anos de 2013 e 2014. Neste período, o ex-zagueiro afirmou que recebeu contato do rival corintiano, mas por respeito a instituição alviverde preferiu não dar seguimento nas conversas.

“Quando eu estava no Flamengo, tive uma sondagem do Palmeiras. E eu falei que não jogaria no Palmeiras por respeito ao Palmeiras e ao Corinthians, porque eu no Corinthians conquistei 35 milhões de torcedores. Eu ia chegar em um rival e teria que conquistar isso, talvez, não conseguindo ia me queimar com a torcida do Palmeiras e também do Corinthians”, declarou Chicão na atração de Neto.

Além do Verdão, Chicão conta que poderia ter atuado em outro grande clube do estado, mas preferiu ir para o Corinthians mesmo com uma proposta salarial menor.

“Então por respeito ao clube Palmeiras, eu não aceitei a proposta. E antes de vir para o Corinthians (em 2008), eu também tinha recebido uma proposta de um grande clube de São Paulo, mas como eu tinha dado minha palavra ao Zago (Carlos Antônio, ex-zagueiro e dirigente do Corinthians na época), eu não mudei minha palavra. Mesmo com a proposta financeiramente melhor de um rival do Corinthians. Acho que uma palavra minha vale mais do que qualquer dinheiro”, acrescentou Chicão sem revelar o nome do clube.

Após o Flamengo, Chicão ainda jogou no Bahia e Delhi Dynamos, da Índia, antes de encerrar a carreira em 2016.

“PALMEIRAS ESTÁ NA FRENTE POR MANTER O ELENCO”, DIZ CHICÃO

Em uma analise rápida dos quatro grandes do estado de São Paulo, Chicão apontou o que tem visto até o momento e lhe chamado atenção no quarteto de ferro. E para ele, a equipe de Felipão é quem segue superior por ter mantido a base e se reforçado.

“O Carille deu uma declaração que ainda está conhecendo alguns atletas. E sabemos que quando este grupo fechar dentro de campo na questão de entender a questão tática do Carille, o Corinthians vai crescer muito”, disse o ex-zagueiro.

“Agora a surpresa é o Santos, né. Os jogadores entenderam muito rápido a maneira do Sampaoli, isto surpreendeu todo mundo. Acho que até no primeiro tempo do amistoso contra o Corinthians já deu para ver o ‘dedo’ do Sampaoli”, completou.

“O São Paulo está com uma mentalidade diferente agora com o Jardine, tive a oportunidade de conhecê-lo agora no curso (da CBF) e é uma pessoa maravilhosa, inteligente. Eu não sei até quando ele vai ficar no cargo, porque o São Paulo com duas ou três derrotas vira uma bagunça e acaba refletindo no treinador. Aí de repente o técnico não tem tempo para trabalhar, algo que os treinadores pregam muito que é tempo e eu concordo com eles”, acrescentou.

“Agora quem manteve o grupo e ainda contratou é o Palmeiras. Eu vejo o Palmeiras muito forte. Não mudou quase nada, agora eu preciso ver um pouco mais da questão tática, se vai manter o que está jogando ou se vai jogar mais em cima do adversário ou se vai esperar. Então vamos ter de esperar, mas o Palmeiras está um pouco na frente por ter mantido o elenco”, concluiu o pensamento.

Torcedores.com



Últimas