(Foto: Vitor Silva / Botafogo)

"Alessandro busca jogadas ousadas, pode surpreender muita gente", analisa Pimpão

Se somarmos as duas passagens de Rodrigo Pimpão, esta será a quinta temporada do atacante com a camisa do Botafogo. Aos 31 anos, já viveu altos e baixos pelo clube, que o recrutou pela primeira vez em 2015. Ou seja, tem propriedade para opinar sobre os atuais jovens da equipe, sobretudo por ser, atualmente, o mais longevo do elenco.

Desde novembro, Pimpão se depara com Zé Gatinha, que, a pedido do clube, tem sido chamado apenas de Alessandro. Principalmente pelo apelido excêntrico, o meia oriundo do Flamengo-SP tem causado muita euforia nas redes sociais, e Rodrigo Pimpão não titubeou ao falar da aposta: pode surpreender muita gente.

QUER SABER MAIS SOBRE O BOTAFOGO? CLIQUE AQUI.

- O Alessandro é cara que chegou, estávamos treinando um dia (no início de novembro) e vimos que tinha uma novidade. Ele demonstrou as suas qualidades nos treinos. Já busca jogadas diferentes, jogadas ousadas, querendo ser diferente dos outros, por isso acabou ficando (para 2019). Isso faz parte dele, demonstra personalidade. Hoje está no grupo esperando uma oportunidade. Tem qualidade, é um menino novo. No vestiário, ele está sempre na dele, tranquilo, mas, se for cutucado, vai cutucar também (risos). Não dá sorriso... precisamos fazer ele sorrir (risos). Já acompanhei memes na internet e ri demais - comentou Pimpão, em entrevista exclusiva ao LANCE!.

- Pode surpreender muita gente que não esperava e pode ter um futuro promissor - complementou.

A resposta de Pimpão mostra que Alessandro, introvertido, está se enturmando com o grupo e tende a se soltar ao longo do Campeonato Carioca. Em dezembro, Zé Ricardo já havia dito que contava com o meia de 21 anos para a atual temporada - Alessandro, cabe destacar, chegara no fim do ano passado para ser testado durante o Torneio OPG (sub-20), mas não pôde ser inscrito devido a burocracias na documentação junto ao clube de Guarulhos.

E A MOLECADA QUE SUBIU?

Nesta terceira parte da entrevista com Rodrigo Pimpão, a nossa reportagem também explorou a liderança do atacante de 31 anos para saber dele o que esperar dos quatro garotos que integraram os profissionais desde o início da pré-temporada: o lateral-esquerdo Jonathan, os meio-campistas Wenderson e Rickson e o centroavante Igor Cássio.

Rodrigo Pimpão destacou que os jovens, dentro da política de integração do Alvinegro, já vinham treinando esporadicamente com o elenco principal em 2018. Ele também apontou qual jovem do quarteto tem chamado mais a sua atenção nas últimas atividades.

- São meninos que já vinham treinando com a gente há um bom tempo. Quem mais me chamou a atenção foi o Jonathan. Um menino de muita personalidade, sem medo de treino, de jogo-treino, menino bom e tranquilo de vestiário. O Wenderson também, tendo uma chance na equipe, bem na saída de bola. Eles terão dificuldade no início, mas iremos ajudá-los, basta eles quererem ter um futuro brilhante no Botafogo, que sempre revela jogadores. Eles estão vendo isso e sabem que o clube tem esse potencial de venda. Que possam mostrar o seu melhor - completou.

Com um plantel enxuto e recheado de jovens, o Botafogo estreia no Campeonato Carioca neste domingo, às 19h (de Brasília), diante da Cabofriense, no Moacyrzão.

Lance

RECEBA NOTÍCIAS DO BOTAFOGO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Botafogo