(Foto: Reprodução da Internet)

"Vamos em busca do Carioca e da Copa do Brasil"

Para Alberto Valentim, a receita para o Vasco esquecer o 2018 ruim é a conquista dos títulos possíveis neste ano. Em entrevista exclusiva à Gazeta Esportiva em Atibaia (SP), onde a equipe carioca realizou os trabalhos de pré-temporada, o técnico do Cruzmaltino demostrou que rechaça pensar pequeno e direcionou sua atenção para o Campeonato Carioca e a Copa do Brasil.

Além da sede de troféus, o ex-treinador do Palmeiras, que já consegue enxergar a sua identidade no Vasco da Gama, ressaltou a necessidade de um bom começo em 2019, analisou as peças do elenco – sem antes afirmar que o clube ainda está aberto às oportunidades de mercado – e, por fim, detalhou a importância de um dos principais nomes da equipe: Yago Pikachu.

QUER SABER MAIS SOBRE O VASCO? CLIQUE AQUI.

Campeonato Carioca é a oportunidade perfeita para esquecer o 2018 ruim?

“A nossa ideia é de fazer um ano muito diferente daquilo que aconteceu ano passado, em que a gente esteve lutando para permanecer na Série A até a última rodada. O que nós queremos esse ano é fazer uma temporada de objetivos diferentes: vamos em busca do título do Carioca, em busca do título da Copa do Brasil e estaremos atrás da melhor colocação possível no Campeonato Brasileiro. É um time que se reforçou bastante, que tem uma base do meu trabalho e eu já os conheço também. Os jogadores que chegaram estão procurando assimilar, o mais rápido possível, a nossa forma de trabalhar. Isso vai ajudar muito para que a gente tenha um ano muito diferente de 2018.”

Pré-temporada em Atibaia ajuda para a preparação com esses objetivos?

“A diretoria não está medindo esforços para nos dar o máximo de qualidade. Por conta disso que escolhemos Atibaia: o hotel nos oferece muita qualidade para trabalhar, tem estrutura de campo, de academia, enfim. Mesmo com um período curto, principalmente com a Copa América, estamos procurando nos preparar o máximo possível. Alguns jogadores talvez ainda não estejam em condição de estrear, por conta do período curto e por um cuidado físico maior. A gente está aproveitando ao máximo para termos uma base boa de preparação para a temporada toda.”

Time já tem a cara de Alberto Valentim?

“Eu, sinceramente, mesmo com os resultados que não eram o esperado, sentia que a equipe tinha uma cara no ano passado. Se nós recordarmos um pouco, era um time organizado, que se defendia bem. Claro, a gente podia melhorar bastante: criar mais chances de gol, termos mais posse de bola quando o adversário não ‘te chama’ para finalizar, não tomar tantos gols, sermos mais eficientes em resultados. Mas se você olhar os jogos, a equipe tinha um padrão, e isso vai aumentando com o passar do tempo. Quando falei em seis meses, acho que é o mínimo de tempo que uma equipe tem que ter para criar identidade.”

Por que a grande quantidade de volantes no elenco?

“Nós temos hoje sete zagueiros, três laterais direitos, três laterais esquerdos, atacantes de beirada em bom número, três ou quatro camisas 9, três que jogam mais centralizados. Você falou dos volantes, mas o que nós queremos é ter um equilíbrio e um bom número de jogadores para todas as posições. Ano passado, nós sofremos com sequência de lesões na mesma posição. Em uma semana de 2018, perdi três volantes, não tinha lateral direito, perdi dois laterais esquerdos de ofício nos jogos finais… procuramos equilibrar o máximo possível todas as posições. Temos 36 atletas conosco em Atibaia, contando os goleiros. Lógico, estamos completando esses com jogadores da base, que treinam e têm que estar prontos para jogar. Estamos procurando cobrir bem e deixar todas as funções cobertas em caso de urgência.”

Grupo fechado ou o Vasco está aberto às oportunidades do mercado?

“Elenco não está fechado, a gente está começando o ano. Não sabemos o que vai acontecer. Estamos no primeiro mês de 2019 e muita coisa pode rolar ainda. Como nosso próprio diretor disse, estamos abertos a uma possível chegada.”

Elenco tem mentalidade vencedora?

“Todos que chegaram e continuaram têm a mentalidade, junto da comissão e diretoria, de fazer um ano tentando ao máximo as conquistas. Os atletas que chegaram sabem disso e vieram com a mentalidade de fazer com que o Vasco, do tamanho dele, busque títulos nessa temporada.”

Yago Pikachu é o principal nome do Vasco para 2019?

“O Yago Pikachu é um grandíssimo jogador, é um atleta que nos dá opção de jogar em mais de uma posição. É um ídolo do time e da torcida. Vai ser importantíssimo para a gente. O que ele fez para a gente ano passado… muito generoso na parte defensiva, em um momento que precisamos, ele nos ajudou muito. Em 2019, espero ajudá-lo também, não só taticamente, como individualmente.”

Gazeta Esportiva

RECEBA NOTÍCIAS DO VASCO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Vasco da Gama