(Foto: Reprodução da Internet)

Denílson ironiza penhora da taça do Mundial do Corinthians: "Se tirar uma fica tudo certo, a matemática fecha"

A polêmica penhora da taça do Mundial de Clubes conquistado pelo Corinthians em 2012 segue rendendo assunto nas redes sociais e nos principais programas esportivos. Nesta sexta-feira (9), durante o programa “Jogo Aberto”, da TV Bandeirantes, o comentarista Denílson não perdeu a oportunidade de provocar o rival ao comentar o assunto.

“Está tudo certo se tirar uma taça, né? Dois Mundiais com uma Libertadores… Se tirar uma fica tudo certo, a matemática fecha“, ironizou o ex-jogador do São Paulo e Palmeiras.

Apesar da brincadeira, Denílson ressaltou o quão constrangedor é a situação para o clube. “A história está escrita. Não vai ser a retirada de uma taça que vai apagar. É um título extremamente importante para a história do clube. Agora, acho que cabe muito bem a palavra ‘constrangedora’. Penhorar a taça de um clube, realmente, fica uma imagem ruim”, acrescentou.

Depois da decisão judicial que determinou a penhora da Taça do Mundial, o diretor de marketing corintiano, Luis Paulo Rosenberg, concedeu entrevista coletiva na quinta-feira (8) para falar sobre o assunto. “O Andrés (Sanchez, presidente do clube) me incumbiu de receber voluntariamente dirigentes da Uni Sant’ana (Faculdade que pediu a penhora da taça) para mostrar os fatos do momento. Primeiro, é importante recuperar essa história. A Uni Sant’ana entrou no Corinthians na gestão Dualib e houve um entrevero.”

“A universidade foi buscar seus direitos e nesse processo teve problemas financeiros, encontrou um grupo sólido que adquiriu a universidade. Tão logo nossa gestão assumiu, eles procuraram o Corinthians dizendo que o intuito deles era crescer em São Paulo, ter participação na Zona Leste e que viam com bons olhos a associação com o Corinthians”, acrescentou o dirigente corintiano.

Ronsenberg ainda encerrou alfinetando o rival Palmeiras. “Como os ritos jurídicos tem suas normas, justamente agora que estamos perto de um entendimento extremamente vantajoso para a universidade e para os jovens da região, tivemos esse incidente. Eles vieram aqui tranquilizar a família corintiana que não há nenhuma intenção de se valer de um símbolo tão importante como esse para resolver uma pendência jurídica. Tenho que transmitir aos torcedores que não tem Mundial que não vai ter como comprar a taça do Corinthians”, completou.

Conteúdo publicado originalmente no site www.Torcedores.com



Últimas