(Foto: Reprodução da Internet)

São Paulo aposta em trunfo para acabar com 'cara feia' de Nenê

​“Cara feia” e “biquinho” fazem parte da trajetória de Nenê. Seja no Paris Saint-Germain, no Vasco ou no próprio ​São Paulo, ele jamais fez questão de esconder determinadas insatisfações. E a diretoria do Tricolor, que apostou na sua contratação no início da atual temporada, tem consciência de que este tipo de atitude está incluída no “pacote” que o jogador carrega a cada lugar que chega. Porém, os próprios dirigentes são vistos como trunfo para recuperar o meia.

Raí, executivo de futebol são-paulino, e Lugano, superintendente de relações institucionais do clube, foram os grandes incentivadores da chegada do atleta - o uruguaio, inclusive, já havia jogado junto com ele na França. E esta proximidade já ajudou o próprio Nenê em seu início de trajetória no Morumbi. Ainda na era Dorival Júnior, o jogador era reserva e estava longe de viver um bom momento. Depois, com a chegada de Diego Aguirre, teve a liberdade de falar com o técnico, que sempre se mostrou aberto a entender como o profissional se sentiria mais à vontade.

QUER SABER MAIS SOBRE O SÃO PAULO? CLIQUE AQUI.

Não é à toa, portanto, que Nenê se tornou um dos grandes nomes do São Paulo em boa parte do Campeonato Brasileiro. O clube chegou à liderança da competição sob a batuta do meio-campista, que agora novamente perdeu espaço e deixa claro que está incomodado com a perda de um lugar entre os titulares. No último domingo, quando o time empatou em 2 a 2 com o Flamengo, pelo Brasileirão, o jogador sequer entrou no segundo tempo e deixou o estádio mais cedo, saindo sem sequer participar da reza e sem dar explicações à imprensa. Em resumo: o bom relacionamento do veterano com a cúpula são-paulina terá que entrar em ação mais uma vez para deixar esta rusga para trás.

Conteúdo publicado originalmente no site www.90min.com

RECEBA NOTÍCIAS DO SÃO PAULO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - São Paulo