(Foto: Ivan Storti / Santos)

Santos vê Comitê de Gestão perder força; Mudanças são estudadas

O Santos tem desde 2011 o seu Comitê de Gestão, no qual alguns dirigentes do clube discutem decisões importantes para a vida do clube. No entanto, o poder desta comissão vem perdendo força nos últimos tempos. E corre o risco de perder ainda mais importância.

De acordo com o Globoesporte.com, o clube estuda mudanças em seu estatuto para que o Comitê Gestor tenha seu caráter alterado e tenha ação de um órgão consultivo. As mudanças revelam a perda de status do comitê perante aos dirigentes do clube quanto à sua função.

QUER SABER MAIS SOBRE O SANTOS? CLIQUE AQUI.

O órgão surgiu com a intenção de reduzir os poderes do presidente do clube. No entanto, críticas como burocratização e o fato de que as decisões precisam ser aprovadas por, no mínimo, cinco membros do Conselho. O presidente do Santos, José Carlos Peres, desejaria mudanças no perfil do comitê no futuro.

“Temos um modelo de gestão único com uma entidade que inexiste em qualquer grande clube. Entendo ser fundamental a discussão, detalhamento e revisão do papel do CG (Comitê Gestor) em estatuto para que tal órgão não seja fonte de paralisia ou de jogo político como é hoje”, disse Peres.

O ambiente político do clube também acabou contaminando o Comitê Gestor. Recentemente, quatro membros do conselho (Urubatan Helou, Hannie Issa, José Carlos de Oliveira e Andrés Rueda) deixaram seus cargos no Conselho. Um dos motivos seria derivado do processo de impeachment pelo qual passou Peres. O perfil centralizador do presidente santista também teria motivado problemas entre os membros do conselho.

Conteúdo publicado originalmente no site www.Torcedores.com

RECEBA NOTÍCIAS DO SANTOS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Santos