(Foto: Reprodução da Internet)

Flamengo não descarta se reforçar nas próximas semanas

O Flamengo ainda tem uma pequena chance de conquistar o título brasileiro, mas daqui a um mês, no dia 8 de dezembro, pode passar por uma mudança interna. Nessa data, o clube passará por eleições presidenciais, e Ricardo Lomba, atual vice de futebol e candidato da situação, tem a concorrência de três chapas de oposição.

Em entrevista à Rádio Globo nesta terça-feira (7 de novembro), o presidente Eduardo Bandeira de Mello afirmou que o clube não está parado e foi questionado se poderia fechar algum reforço antes do pleito. “É possível. Se houver alguma coisa que possa ser concretizada, e entendermos que possa ser bom para o Flamengo, podemos anunciar sim, sem problema nenhum. Mas eu não estou prometendo nada”, disse o mandatário, que falou mais sobre o trabalho nesse período de transição:

QUER SABER MAIS SOBRE O FLAMENGO? CLIQUE AQUI.

“É a nossa obrigação. O Flamengo continua, não agimos como se o Flamengo fosse terminar no dia 31 de dezembro porque existe uma possibilidade de três chapas de oposição virem a ganhar. Não acho que isso vai acontecer, mas o trabalho tem que continuar como se o que a gente fizesse aqui fosse eterno”, afirmou Bandeira, que usou exemplos da sua chegada ao clube:

“Nós tivemos problemas quando assumimos o Flamengo em 2013 porque não se cuidou da renovação de e da contratação de alguns jogadores. Perdemos o Wellington Silva, lateral-direito que foi para o Fluminense. E tivemos que praticamente recontratar o Hernane Brocador. Alguns clubes queriam ele, e tivemos que aumentar muito o salário dele porque a administração anterior não cuidou disso”, completou.

Conteúdo publicado originalmente no site www.FoxSports.com.br

RECEBA NOTÍCIAS DO FLAMENGO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Flamengo