(Foto: Reprodução da Internet)

Andrés critica Conmebol e diz que clubes do Brasil não tinham que disputar torneios da entidade

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, concedeu entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira e um dos assuntos abordados durante o papo de 30 minutos com os jornalistas foi em relação às reclamações dos clubes brasileiros em relação às arbitragens na Libertadores.

O mandatário alvinegro reclamou da falta de união dos rivais, criticou a organização da Conmebol e sugeriu que em 2019 os times do país não deveriam disputar as competições da entidade.

QUER SABER MAIS SOBRE O CORINTHIANS? CLIQUE AQUI.

“Os clubes não se unem nem pra mudar estrutura, nem pra eleição, nem pra nada, é difícil, estou até desanimando. Falei há dez anos que tínhamos que sair da Libertadores, até hoje tiram sarro da minha cara. Mas ouço clube falando ‘não dá para disputar esse campeonato’..”, disse Andrés.

“Lógico que eu quero disputar a Libertadores, mas eu não posso colocar patrocinador meu e ganho uma miséria. Aí vamos jogar nuns estádios aí e tomamos pedradas. No Chile (em 2016) tivemos que dormir em contêiner porque nem hotel na cidade tinha, contra o Cobresal. O Brasil não tinha que disputar a Conmebol no ano que vem, aí muda. Eu acho que o Brasil não é representativo na Libertadores, cada dia tem menos. Nosso calendário já um caos, a Conmebol tá fazendo o dela e prejudica ainda mais. Ouvi outro dia que o Palmeiras estava cansado. Imagina nós que jogamos quatro meses quarta e sábado”, completou o presidente alvinegro.

A edição 2018 da Libertadores, sem dúvida, já é a com mais reclamações dos clubes brasileiros com arbitragens e decisões dos tribunais da Conmebol. Ainda nas oitavas de final, o Santos foi punido com derrota por 3 a 0 por escalar o volante Carlos Sanchez de forma irregular no jogo de ida contra o Independiente, em Avellaneda.

Semanas depois, o Cruzeiro se revoltou com a decisão do árbitro Eber Aquino, que expulsou de forma equivocada o zagueiro Dedé contra o Boca Juniors no jogo de ida das quartas de final, após consultar o VAR, em La Bombonera.

A polêmica mais recente envolve o Grêmio, que entrou com recurso na Conmebol para reverter a eliminação na semifinal, alegando que Marcelo Galardo, técnico do River Plate e suspenso na partida, descumpriu as normas da entidade ao usar o rádio comunicador com o auxiliar no banco de reservas e depois no intervalo ao descer para os vestiários da arena gremista para passar instruções aos atletas.

Após dois dias de julgamento, o Tribunal indeferiu o pedido gremista, causando revolta na diretoria.

Conteúdo publicado originalmente no site www.Torcedores.com

RECEBA NOTÍCIAS DO CORINTHIANS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Corinthians