(Foto: Reprodução da Internet)

Reta final: por G-6, Santos precisa melhorar aproveitamento em relação ao turno

​Embora a matemática ainda permita mudanças, existe um consenso de que cinco dos seis classificados à Libertadores do ano que vem via Campeonato Brasileiro estão definidos, seja diretamente para a fase de grupos ou via fases preliminares: Palmeiras, Inter, Flamengo, São Paulo e Grêmio. Ou seja, a disputa pelo último posto dentro do G-6 promete fortes emoções, e o ​Santos, que no momento ocupa a sétima colocação com os mesmos 46 pontos do Atlético-MG (sexto) é um dos postulantes a este privilégio.

No entanto, o clube sabe que, para alcançar este objetivo nas seis últimas rodadas, será preciso melhorar o aproveitamento em relação ao primeiro turno. A trajetória final do Peixe na competição se inicia na próxima segunda-feira, contra a Chapecoense, no Pacaembu. Depois, terá dois jogos fora de casa, diante de Flamengo e América-MG. Na sequência, a equipe volta a atuar frente à sua torcida e pega Botafogo e Atlético-MG. Por fim, a trajetória se encerra em jogo com o Sport, em Recife.

QUER SABER MAIS SOBRE O SANTOS? CLIQUE AQUI.

Na primeira metade do Brasileirão, contra estes mesmos rivais, o Santos conquistou apenas 33,3% dos pontos, com uma vitória, três empates e duas derrotas. O 0 a 0 com a Chape, por exemplo, foi a última partida de Jair Ventura no comando do time. Com Serginho Chulapa de interino, veio o 1 a 1 com o Flamengo e o revés de 1 a 0 para o América-MG. Na estreia de Cuca, o Peixe ficou no 0 a 0 com o Botafogo. Em seguida, o time levou 3 a 1 do Atlético-MG para, logo adiante, dar início à sua recuperação fazendo 3 a 0 no Sport e, por consequência, começar a fuga da parte de baixo da tabela de classificação. A briga vai ser boa, e clube da Vila Belmiro está forte nela.

Conteúdo publicado originalmente no site www.90min.com

RECEBA NOTÍCIAS DO SANTOS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Santos