(Foto: Rafael Ribeiro / Vasco)

Ramon revela que teve depressão na Turquia e que abriu mão de muito dinheiro para voltar ao Vasco

Quem vê hoje o irreverente Ramon, lateral-esquerdo, não imagina que há pouco mais de um ano o atleta passou por momento muito delicado. Em entrevista ao Canal Pilhado, no Youtube, o vascaíno revelou que sofreu depressão na Turquia durante passagem pelo Antalyaspor e que pensou em colidir o próprio carro para forçar a volta ao Brasil.

“O Vasco abriu as portas para mim no momento que eu mais precisava, que foi na Turquia quando eu passei por uma depressão e voltei para o Brasil por causa disso”, iniciou Ramon, que em seguida deu mais detalhes do problema médico.

QUER SABER MAIS SOBRE O VASCO? CLIQUE AQUI.

“Minha namorada na época e hoje noiva cursava medicina e eu jamais ia deixar ela largar a faculdade e a família dela também não iria deixar. Eu fiquei dois anos e meio em Istambul, cidade incrível, que sou apaixonado, e depois fui pra Antalya, uma cidade mais pacata que só funciona mais no verão, e eu morava numa casa grande sozinho. Na cidade quase ninguém falava inglês, então eu comecei a sentir falta da minha filha, da minha namorada… E ela fazia um esforço e ia me ver de 40 em 40 dias, faltava uma semana de faculdade, estudava lá a matéria que perdeu… Isso tudo para me ver, mas mesmo assim era difícil. Então comecei a sentir falta do Brasil, do calor humano, porque o turco é muito frio. Tive uma depressão muito profunda. Fui de 74 kg para 68 kg. Perdi seis quilos. Hoje superei e o Vasco me fez superar ainda mais”, declarou.

O lateral contou que abriu mão de um contrato financeiramente muito mais vantajoso para voltar ao Brasil.

“Eu vim para o Vasco e muitos falaram: ‘é mercenário’. Cara, lá eu ganhava ’10 X’ e vim para ganhar ‘meio X’. Voltei porque era o Brasil e porque era o Vasco, mas eu abri mão de muito dinheiro. Tinha ainda mais um ano de contrato”, disse.

Ramon admitiu que antes de sofrer o problema subestimava a depressão. Ele elogiou o clube turco, que soube entender a gravidade e acabou o liberando para voltar ao Vasco, onde em 2011 foi campeão da Copa do Brasil.

“Essa doença que tive, antes eu achava que era migué, de quem quer desistir da vida, mas quando eu abri meu olho, estava indo para o carro e ficava pensando em bater no poste de propósito para voltar para o Brasil. O clube lá foi sensacional, porque eu expus isso para eles e eles me liberaram para o Brasil porque era perto do Carnaval. Imagina você falar que está doente perto do Carnaval. Os caras vão achar que é migué (risos). Vim pra cá, fiquei um mês e eles pediram pra mim voltar. O presidente não me reconhecia. Ele me olhou e disse: ‘você está doente de verdade’. Eu falei: ‘estou sim, quero ir embora, não quero mais ficar aqui’. Ele respondeu: ‘Por que Ramon? A gente te ama. O que você quer: mais dinheiro ou que traga sua família pra cá?’ Falei: ‘presidente, minha família não quer vir, tem uma base lá e não é isso. Eu quero ir embora”, encerrou.

Conteúdo publicado originalmente no site www.Torcedores.com

RECEBA NOTÍCIAS DO VASCO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Vasco da Gama