(Foto: Reprodução da Internet)

Thiago Neves explica cavadinha no clássico; Mano reprova escolha

Thiago Neves surpreendeu o goleiro João Ricardo no clássico entre América-MG e Cruzeiro, na tarde deste domingo (4), pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na cobrança de pênalti, o meia decidiu usar a cavadinha para anotar o segundo gol da Raposa.

Após o final da partida, Thiago Neves foi questionado sobre o lance. Segundo ele, a escolha não surgiu no momento do jogo, mas sim premeditada nos últimos dias.

QUER SABER MAIS SOBRE O CRUZEIRO? CLIQUE AQUI.

“É um recurso que a gente tem. Eu já vinha pensando nisso, que se tivesse um resultado favorável, eu iria bater um pênalti, eu iria cavar. Então, eu fui feliz e pude ajudar o time“, afirmou o camisa 30 cruzeirense.

A ideia de Thiago Neves, porém, não agradou muito o técnico Mano Menezes, que enxerga o lance como perigoso.

“Se eu gosto que cobre de cavadinha? Não. Não gosto não. Não gosto, acho perigoso, né? Mas o jogador tá aí… Se a bola entrar, vai ser tudo muito bonito. É o que eu digo a eles sempre: o torcedor vai achar bonito, todo mundo na televisão vai achar bonito, mas uma hora dessas o goleiro fica parado e domina no peito a bola. Aí o torcedor vai cobrar. É uma decisão sua. Você faz, mas a responsabilidade também é sua’, declarou Mano.

Com a vitória sobre o Coelho, o Cruzeiro chega ao 46 pontos e ocupa a oitava posição.

Conteúdo publicado originalmente no site www.Torcedores.com

RECEBA NOTÍCIAS DO CRUZEIRO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Cruzeiro