(Foto: Reprodução da Internet)

O futuro é agora? Dupla mostra potencial para um novo meio-campo tricolor

Eles já haviam sido inscritos para as quartas de final da Libertadores. Porém, foi no jogo contra o Atlético-MG (o primeiro após a eliminação no torneio continental), pelo Campeonato Brasileiro, que Matheus Henrique e Jean Pyerre atuaram juntos, desde o início, e mostraram que o ​Grêmio tem uma dupla e tanto de jogadores promissores tanto para o final da atual temporada como para projetar 2019.

Sem o capitão Maicon e com Cícero no banco de reservas, o técnico Renato Portaluppi apostou nos garotos para o duelo em Belo Horizonte. E ambos se estacaram. Jean Pyerre, um armador clássico, daqueles raros de se achar hoje em dia, foi o responsável pela cobrança de escanteio que originou o gol de Pedro Geromel (que garantiu a vitória tricolor) e não errou um passe sequer, segundo estatísticas da TV Globo. De quebra, ainda contribuiu com duas roubadas de bola.

QUER SABER MAIS SOBRE O GRÊMIO? CLIQUE AQUI.

“Me senti muito tranquilo. Todos me passaram confiança antes do jogo, e isso foi muito bom para mim”, disse o atleta.

Já Matheus Henrique - para muitos, um novo Arthur -, foi o maior passador da equipe, com 35 acertos e apenas dois erros, e colaborou com dois desarmes.

“Coloquei sangue novo porque a equipe vem bastante desgastada. Ele estão treinando bem e dando conta do recado quando chamados. Fico contente porque a gente coloca eles para jogar e a camisa não pesa”, analisou Renato.

Com 20 anos, os dois parecem ser o futuro de um clube que, há muito tempo, vem dando cada vez mais espaço para garotos surgidos em suas categorias de base. No próximo domingo, na tentativa de alcançar o G-4 do Brasileirão, o Grêmio recebe o Vasco, na Arena. Resta saber se a dupla continuará como titular ou os mais experientes retomarão naturalmente o seu espaço.

Conteúdo publicado originalmente no site www.90min.com

RECEBA NOTÍCIAS DO GRÊMIO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Grêmio