(Foto: Reprodução da Internet)

Dirigente do Grêmio reconhece que Inter tem sido prejudicado no Brasileirão: "Garfados"

As polêmicas de arbitragem têm dado o tom dessa reta final do Brasileirão. O Inter, que segue brigando com o Palmeiras, se vê como um dos times mais prejudicados e por isso lidera um movimento para a inclusão do VAR – árbitro de vídeo – nas seis rodadas finais.

Até mesmo um dirigente gremista fez questão de admitir que o Inter está sendo prejudicado. Em entrevista neste final de semana à Rádio Bandeirantes, Nestor Hein, que é vice-jurídico do Grêmio, fez um mea-culpa e admitiu que o clube erra quando não apoia a causa dos outros, e citou o Inter.

“A gente também erra de não ir em socorro de outros clubes (em referência ao caso do Santos na Libertadores). Eu não queria o Inter campeão brasileiro, mas eles foram solenemente garfados”, comentou Hein.

Em duas partidas específicas as reclamações do Inter se tornaram mais evidentes. Após o empate em 2×2 com o Santos, no Beira-Rio, quando o árbitro Ricardo Marques Ribeiro invalidou um gol de Damião, e depois do 1×1 fora de casa contra o Vasco da Gama, quando o juiz Igor Benevenuto apitou pênalti de Cuesta em Kelvin já no fim da partida.

A distância ao líder Palmeiras segue em cinco pontos e o Inter terá uma nova chance de diminuir no domingo que vem, fora de casa, contra o Ceará. No mesmo dia, o Palmeiras visita o Atlético-MG. Neste último domingo, o colorado venceu o Atlético-PR de virada por 2×1 em Porto Alegre.

Conteúdo publicado originalmente no site www.Torcedores.com



Últimas