(Foto: Reprodução da Internet)

Em represália, dirigente do Grêmio sugere time misto na Libertadores e força total no Brasileirão de 2019

Mergulhado de cabeça no caso Conmebol, o diretor-jurídico gremista Nestor Hein não escondeu a sua frustração com o resultado do julgamento neste sábado. Apesar de todo esforço dos advogados do tricolor, a entidade que comanda o futebol sul-americano manteve o River Plate na final da Libertadores.

Uma das situações que mais irritou Hein foi a punição branda estabelecida aos argentinos: quatro jogos de suspensão ao técnico Marcelo Gallardo e 50 mil dólares de multa.

QUER SABER MAIS SOBRE O GRÊMIO? CLIQUE AQUI.

Como forma de represália, Hein deu uma sugestão para 2019 em entrevista concedida neste domingo à Rádio Bandeirantes, de Porto Alegre:

“Ano que vem que a gente coloque um time misto na Libertadores, e que a gente brigue pela conquista do Brasileirão. Não sei se isso seria o melhor para 2019”, comentou.

Ele acredita que, por todo o esforço da acusação nesse caso, o Grêmio poderá ficar “marcado” na competição do ano que vem.

“O Grêmio vai ficar bastante marcado na competição. Eles não gostam de ser aborrecidos, então a situação para a Libertadores no ano que vem será complicada, principalmente se enfrentar times argentinos”.

O tricolor segue brigando para garantir a sua vaga através do Brasileirão. No sábado, o time venceu o Atlético-MG por 1×0 fora de casa e se manteve em 5°, com 55 pontos.

Conteúdo publicado originalmente no site www.Torcedores.com

RECEBA NOTÍCIAS DO GRÊMIO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Grêmio