(Foto: Reprodução da Internet)

Grêmio diz ter 'todas as provas' contra Gallardo e "alfineta" técnico do River; veja

Após ser eliminado da Conmebol Libertadores 2018 para o River Plate, na Arena, na última terça-feira (30 de outubro), o Grêmio entrou com reclamação junto à Conmebol para tentar reverter o resultado do jogo, que terminou em derrota por 2 a 1. Entre as questões envolvidas na reivindicação gremista, está a ida do técnico millonario, Marcelo Gallardo, que estava suspenso para a partida, ao vestiário da sua equipe durante o intervalo.

Para esclarecer toda essa situação, o presidente do Tricolor Imortal, Romildo Bolzan Jr, convocou coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (1° de novembro), onde revelou ter todas as provas contra o técnico argentino.

QUER SABER MAIS SOBRE O GRÊMIO? CLIQUE AQUI.

“O técnico do River estava suspenso e participou da partida de uma forma direta, com tudo o que diz respeito às suas atividades. Quem se comunica, que tem rádio, fones de ouvido, microfones, e isso é irregular estando suspenso. Na nossa reclamação nós temos todo o trajeto do treinador, desde a saída do camarote até o vestiário”, começou falando o mandatário, que ainda lembrou que o próprio Gallardo admitiu que a decisão de ir até os vestiários foi dele.

“A decisão foi sozinha, solitária dele, e o Grêmio fez prova quanto a todos os sentidos. O treinador diz que fez, não se arrepende, e que era importante a sua participação para o segundo tempo”.

O presidente gremista ainda falou que, muito além de tentar reverter o resultado para o seu time, a causa também tem a ver com a integridade do futebol e também da Conmebol Libertadores. Bolzan também deu uma leve ‘alfinetada’ em Gallardo, lembrando da iniciativa do treinador em usar um boné e uma jaqueta para se esconder de todos, na sua descida ao vestiário.

“O jogo terminou em 2 a 2 e os critérios levaram à uma vantagem do River. E aí vai o raciocínio: o que está em jogo são valores muito mais profundos. O que está em jogo é a integridade e a moralidade do futebol, é não ser esperto, malandro, meter um boné na cabeça para transgredir. Está em jogo a honra da Libertadores”, completou. O julgamento do caso está marcado para este sábado (3), na sede da Conmebol, no Paraguai, às 13h30.

Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports

RECEBA NOTÍCIAS DO GRÊMIO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Grêmio