(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo / Santos)

São Paulo conversa sobre Vanderlei com o Santos, que quer R$ 30 milhões

Os presidentes de São Paulo e Santos se reuniram na última semana e conversaram sobre o goleiro Vanderlei. Segundo apurou o UOL Esporte, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, entrou em contato com José Carlos Peres para marcar o encontro. O mandatário do clube da Baixada expôs a dificuldade de liberar um jogador que é benquisto pela torcida. No entanto, a reportagem apurou que a expectativa alvinegra é receber R$ 30 milhões para liberá-lo e, assim, quitar dívidas deixadas pela gestão do ex-presidente Modesto Roma.

Leco, no entanto, ainda não abriu negociação para tentar reduzir o valor. O dirigente tricolor pretende analisar melhor quais opções têm no mercado e discutir com os demais integrantes do departamento de futebol do clube antes de tomar qualquer decisão. A conversa transcorreu em bom nível, sendo que o dirigente alvinegro elogiou a postura do colega tricolor por preferir discutir pessoalmente o assunto.

O São Paulo busca um goleiro renomado para 2019. No elenco atual, o técnico Diego Aguirre conta com Sidão, Jean e Lucas Perri. Os dois primeiros não conseguiram ainda se firmar, enquanto o jovem formado nas categorias de base nem sequer teve chance de atuar no profissional. O Santos, por sua vez, tenta diminuir a sua folha salarial. Vanderlei, que tem contrato até o fim de 2020, recebe R$ 350 mil por mês e tem multa estipulada em R$ 50 milhões.

Os dois clubes devem voltar a conversar sobre a possibilidade de negociar o jogador em breve. O São Paulo não tem pressa para resolver antes do término do Campeonato Brasileiro, em dezembro. A informação de que os dois dirigentes conversaram vazou no início desta semana. A torcida do Santos não recebeu de maneira positiva, e o clube chegou a emitir uma nota oficial negando a transação.

Inicialmente, o Santos não pretendia vender o seu camisa 1 e até sugeriu Vladimir, outro goleiro bem quisto pela torcida santista e reserva de Vanderlei. No entanto, a diretoria do São Paulo avisou que pretende contratar uma "realidade" para o gol, pois já apostou bastante na posição desde a aposentadoria do ídolo Rogério Ceni.

Com a insistência do São Paulo, a diretoria santista reavaliou o caso e começou a enxergar na saída de Vanderlei uma maneira de não fechar o ano no "vermelho". O Alvinegro tem previsão de déficit de quase R$ 50 milhões, mas a estimativa chegou a R$ 90 milhões nesta temporada.

Oficialmente, o Santos praiano diz não ter o menor interesse em negociar o seu ídolo.

"Dado o noticiário recente, o Santos FC vem a público esclarecer que não tem o menor interesse em negociar o goleiro Vanderlei com nenhuma equipe do Brasil ou do exterior", diz o comunicado oficial do clube.

Vanderlei trocou o Coritiba pelo Santos no início de 2015. O bom desempenho do goleiro o rendeu renovação contratual até o fim de 2020. A multa rescisória seria o pagamento de seu ordenado até o fim do contrato com o alvinegro praiano.

Vanderlei realizou 228 jogos pelo Santos e sofreu 201 gols. Nesta temporada, foram 59 jogos e 49 gols sofridos.

Conteúdo publicado originalmente no site www.Esporte.UOL.com.br



Últimas