(Foto: Reprodução da Internet)

Jogador pouco aproveitado por Cuca cresce em momento decisivo do Brasileiro

Não foi apenas o ​Santos como um todo que cresceu. Individualmente, alguns jogadores também conseguiram engrenar depois de um período de baixa. É o caso, por exemplo, do costarriquenho Bryan Ruiz. Depois de quatro meses na Vila Belmiro, ele, enfim, tem feito melhores atuações.

O meio-campista, inclusive, foi alvo de um atrito entre o presidente José Carlos Peres e o técnico Cuca. O mandatário disse publicamente que o atleta estava atuando fora de posição, e o treinador apenas lamentou a declaração de seu superior. Após este fato, Ruiz iniciou no banco as partidas contra Inter e Fluminenses, mas entrou bem quando chamado. Diante do Tricolor, inclusive, participou de dois dos três gols, cobrando a falta que culminou na cabeçada certeira de Victor Ferraz e iniciando a jogada que terminou na bola na rede de Carlos Sánchez.

QUER SABER MAIS SOBRE O SANTOS? CLIQUE AQUI.

Até aqui, o atleta participou de 12 jogos com a camisa do Santos, sendo apenas dois como titular. Ainda não marcou gols, mas deu duas assistências. Agora que subiu de produção, pode finalmente começar a ser mais utilizado por Cuca, que normalmente o manda a campo nos minutos finais das partidas. Para o comandante, diante do Tricolor carioca, não foi somente a entrada do costarriquenho que mudou o rumo do placar. “Tínhamos de mudar a atitude, ter uma movimentação diferenciada pressionar o adversário no campo de defesa. O Bryan Ruiz entrou bem, o Derlis (González), também. Gabigol, Rodrygo e Pituca cresceram. Foi uma melhora geral”, definiu o técnico. O Santos volta a campo no próximo sábado para disputar o clássico contra o Palmeiras, no Allianz Parque.

Conteúdo publicado originalmente no site www.90min.com

RECEBA NOTÍCIAS DO SANTOS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Santos