(Foto: Reprodução da Internet)

Ataque inédito é a arma do Corinthians contra o Bahia

O Corinthians vai iniciar a 31ª rodada do Campeonato Brasileiro apenas três pontos à frente da zona de rebaixamento. O adversário da vez é o Bahia, equipe que está uma posição e um ponto acima na tabela de classificação. O confronto direto na Arena, em Itaquera, às 19h desse sábado é tido como decisão dentro do clube paulista.

“A gente sempre foi muito forte, vamos voltar a ser agora, a partir de amanhã (sábado) apagar essa situação e voltar ao normal, contra uma equipe muito competitiva que é o Bahia, está na nossa frente, mas, com o apoio da nossa torcida, temos de voltar a vencer”, avisou o técnico Jair Ventura.

QUER SABER MAIS SOBRE O CORINTHIANS? CLIQUE AQUI.

Para acabar com a série de seis jogos sem vitória, o comandante corintiano apostará em um ataque inédito. Com Jadson (artilheiro e líder em assistências da equipe) fora por causa de um edema na panturrilha, Pedrinho será responsável pela articulação no meio de campo. Na frente, Sérgio Díaz iniciará sua primeira partida como titular, e jogará ao lado de Romero e Emerson Sheik, esse improvisado como centroavante mais uma vez.

“O treinador sabe os problemas que todos vocês sabem, e nós temos de achar a solução. Identificar o problema é fácil. Sabemos que estamos perto da zona de rebaixamento, mas temos qualidade para estar mais longe, e vamos trabalhar para ficar longe. Temos de pensar sempre no melhor, quem trabalha no Corinthians não pode olhar para baixo, é olhar para cima”, garantiu Jair.

O restante do time alvinegro será o mesmo que iniciou a última rodada, contra o Vitória. Apesar do empate frustrante, o treinador do Corinthians gostou da atuação em Salvador. Até por isso, Sheik novamente ganhará oportunidade como referência.

“Contra o Bahia, que tem o Lino e Léo, seria muito difícil ter de acompanhar. Quando o jogo é por dentro, tiro um pouco ele dessa responsabilidade de marcação, ele encaixa junto com Jadson (nesse sábado, o Pedrinho) e não tem essa incumbência de voltar para marcar quando joga aberto, dentro da característica do adversário”, explicou o treinador.

No último treino antes do confronto em Itaquera, o clube recebeu o apoio da Pavilhão Nove no CT. Um dia antes, a Gaviões da Fiel também deu as caras, apesar de ter adotado um tom de cobrança.

Conteúdo publicado originalmente no site www.GazetaEsportiva.com

RECEBA NOTÍCIAS DO CORINTHIANS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Corinthians