(Foto: Ricardo Duarte / Internacional)

Inter fica para trás, mas evita clima de 'fim de festa' no Brasileiro

O Internacional ficou para trás. O empate por 2 a 2 com o Santos na segunda-feira (22) deixou o Colorado cinco pontos distante do líder Palmeiras faltando agora oito jogos para o fim da disputa. E, mesmo com a dramaticidade do jogo, os gaúchos querem evitar o clima de 'fim de festa' e ainda acreditam na possibilidade de título.

O jogo com o alvinegro do litoral paulista teve requintes de crueldade para os colorados que ainda sonham com a conquista do Brasileirão. Em casa, com mais de 43 mil torcedores presentes, os gaúchos saíram na frente, sofreram o empate no início do segundo tempo e tiveram um gol de Leandro Damião anulado - a equipe de arbitragem levou seis minutos para confirmar a marcação.

QUER SABER MAIS SOBRE O INTERNACIONAL? CLIQUE AQUI.

A partida reiniciou e o Inter conseguiu 2 a 1 com gol de Patrick. Mas não acabou nisso. Uma falha bizarra do lateral-direito Fabiano, que marcou contra, determinou a igualdade no placar.

Com 57 pontos, o Inter perdeu a vice-liderança para o Flamengo, que tem 58 e viu o Palmeiras cinco pontos na frente.

"Acreditamos, estamos fazendo uma grande competição, sabíamos que era importante a vitória. Estávamos muito bem, mas com meu erro levamos o empate. É ter esta consciência, mas levantar a cabeça e pensar no próximo confronto", disse o lateral Fabiano, visivelmente abalado.

E os reflexos deste jogo podem aparecer logo ali na frente. Desmotivado pelo contexto, por não conseguir o melhor resultado, o Inter quer atacar os efeitos da queda na reta final. E a solução é manter o trabalho que vinha sendo realizado até aqui.

"Falei no pós-jogo que amanhã, com a cabeça mais fria, falaremos de coisas pontuais. Mas não vou mudar nada. Parabenizei pelo jogo, lutar até o final, tivemos variações, qualidade dos gols, tentativas... Falhas vão acontecer durante o jogo, faz parte do processo. Criamos mais situações para fazer, mesmo com toda as circunstâncias, de dúvida, tomar o empate, tentamos, buscamos, com a bola no chão, sem ficar dando balão, sem ficar jogando a bola no centroavante, infelizmente não conseguimos", disse o técnico Odair Hellmann.

E a melhor estratégia para evitar que o duelo com Santos traga reflexos negativos é já pensar no Vasco, adversário da próxima sexta-feira no Rio de Janeiro.

"Não acabou ainda, tem mais oito jogos e vamos seguir trabalhando, jogando, como nosso modelo de jogo, nossa ideia de jogo, contra todas as dificuldades que vão aparecer dentro e fora de campo. Eu já falei isso para todos. E vamos continuar fortes, sabendo das dificuldades que vamos encontrar fora e dentro de campo. Juntos, como fazemos até agora", finalizou o treinador.

Se o título ficou bastante longe, o Internacional tem presença encaminhada na próxima Libertadores. São 14 pontos de distância para o sétimo colocado, Santos. Até o quarto lugar vale vaga direto na fase de grupos da competição. Hoje quem fecha tal lista é o São Paulo, quatro pontos atrás do Inter. O quinto é o Grêmio, com cinco a menos que o Colorado.

O Internacional já se reapresenta nesta quarta-feira. Leandro Damião, que deixou a partida lesionado, será reavaliado pelo departamento médico.

RECEBA NOTÍCIAS DO INTERNACIONAL DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Internacional