Na conta de Zé Ricardo, João Pedro ressurge e tenta mudar imagem

(Foto: Vitor Silva / Botafogo)

- É a realização de um sonho, a oportunidade da minha vida. Fiz um bom Campeonato Paranaense e já estava com essa vontade de sair, pois sabia que não teria uma sequência e eu preciso seguir a boa fase na carreira.

Assim que chegou ao Botafogo, no início de maio, João Pedro evidenciou a importância da chance que o clube carioca estava lhe dando. O fato é que o meia-atacante passa longe de repetir as boas atuações do título estadual, o que parece não abalar o seu moral diante de Zé Ricardo. Pelo contrário.

QUER SABER MAIS SOBRE O BOTAFOGO? CLIQUE AQUI.

Contra o Vasco, João Pedro foi a primeira aposta de Zé para o Glorioso voltar a estar à frente do marcador. Sem atuar desde o dia 25 de agosto, quando só jogou dois minutos, entrou na vaga de Bochecha e, de acordo com o treinador, fez bem o seu papel ao mudar o dinamismo do meio-campo.

- Gostei da entrada do João Pedro, jogador extremamente inteligente, vem treinando muito bem e é muito tático. João Pedro é mais ofensivo que o Bochecha; e (o Botafogo) precisava retomar o meio de campo - comentou Zé Ricardo, ao explicar as alterações no empate (1 a 1) com o Cruz-Maltino.

João Pedro soma oito jogos pelo Botafogo, sendo quatro como titular. Já passou por Alberto Valentim, Marcos Paquetá e agora Zé. Nunca foi unanimidade entre a torcida, mas chamou a atenção quando foi opção, nesta terça, em vez de Renatinho, que era o titular do atual treinador até se lesionar, ou Marcos Vinícius - este último voltou a ser relacionado após um turno.

É nítido que João ainda deve rendimento, apesar de seu potencial. Não marcou, nem deu assistência, porém tem nos dez últimos jogos da temporada a confiança de Zé para mostrar a que veio e deixar o Botafogo - está emprestado - em dezembro com a mesma imagem que deixou pelo Atlético-PR.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance

RECEBA NOTÍCIAS DO BOTAFOGO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!