Agora vai? Vasco reabre negociação por empréstimo após reviravolta política

(Foto: Reprodução da Internet)

Na última quarta-feira (10), a desembargadora Márcia Alvarenga Ferreira, da 17ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, revogou provisoriamente a liminar que suspendia as eleições realizadas no Vasco da Gama em 2017. Deste modo, Alexandre Campello retornou ao status de presidente do clube, ​e não mais interino até a realização de um novo pleito.

De volta ao panorama normal, ao menos momentaneamente, a diretoria cruzmaltina já definiu sua prioridade: retomar as conversas pelo empréstimo de R$ 31 milhões junto à emissora de TV que detém os direitos de transmissão. ​O clima de instabilidade pós-suspensão do pleito fez com que a empresa recuasse no acordo, ​por considerar que o clube não oferecia segurança jurídica para que a negociação fosse sacramentada.

QUER SABER MAIS SOBRE O VASCO? CLIQUE AQUI.

De acordo com o ​UOL Esportes, as tratativas entre as partes já foram reabertas, mas a emissora segue analisando juridicamente o caso antes de dar o aval para sacramentar o empréstimo. Sem receitas, o clube vive um cenário preocupante em seus bastidores: meses de atrasos salariais e direitos de imagem junto aos jogadores; ​funcionários também estão sem receber, sendo auxiliados com cestas básicas pelos próprios atletas.

Como garantia que quitará o valor emprestado futuramente, o Vasco "sacrificou" suas cotas (TV + FERJ) relativas ao ano de 2019. ​Assim como seu rival Botafogo, o Cruzmaltino deve iniciar a próxima temporada já em dificuldades financeiras.

Conteúdo publicado originalmente no site 90min

RECEBA NOTÍCIAS DO VASCO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!