Meio-campista de Felipão: Moisés se firma sendo volante ou armador

(Foto: Cesar Greco / Palmeiras)

Luiz Felipe Scolari tem alternado os times que jogam as competições de mata-mata e o Campeonato Brasileiro, mas, nas duas formações, o meio-campo parece ter um dono: Moisés. O jogador tem atuado como armador e volante e é o quatro mais utilizado desde a reestreia do técnico no Palmeiras, sendo o nome do setor com mais minutos em campo com o técnico.

O camisa 10 esteve em 16 das 19 partidas nessa atual era Felipão, sendo 12 como titular: iniciou contra América-MG, Botafogo, Inter, Atlético-PR e São Paulo, pelo Brasileiro, os dois jogos contra Cerro Porteño e Colo-Colo, pela Libertadores, e Cruzeiro, pela Copa do Brasil, e a volta diante do Bahia, também pela Copa do Brasil, e entrou durante os duelos diante de Vasco, Vitória, Corinthians e Cruzeiro, todos pelo Brasileiro. Não foi utilizado somente nos confrontos ante Chapecoense, Bahia e Sport, também pelo Brasileiro.

QUER SABER MAIS SOBRE O PALMEIRAS? CLIQUE AQUI.

Na contagem de minutos em campo, apenas três jogadores superam os 1227 de Moisés com o treinador (incluindo o jogo contra o Bahia, pelo Brasileiro, no qual o técnico cumpriu suspensão e o auxiliar Paulo Turra comandou o time: o goleiro Weverton (1521 minutos), o lateral-direito Mayke (1279) e o atacante Dudu (1251). Em número de jogos, os 16 de Moisés só são menores do que os 17 de Bruno Henrique, com o camisa 10 empatando com os 16 de Weverton.

No esquema com um trio no meio-campo, Scolari apostou mais em Moisés como armador, como ocorreu 12 vezes: como titular diante de Botafogo, Inter e Atlético-PR, pelo Brasileiro, e nos dois jogos contra Cerro Porteño e Colo-Colo, na Libertadores, e Cruzeiro, na Copa do Brasil, além da volta ante o Bahia, na Copa do Brasil, e saindo do banco contra Vasco e Cruzeiro, pelo Brasileiro.

Como volante, o camisa 10 só foi escalado contra América-MG e São Paulo, como titular, e saindo da reserva diante de Vitória e Corinthians. Mas é atuando mais recuado (como jogou frequentemente sob o comando de Cuca na conquista do Brasileiro de 2016) que o meio-campista prefere.

- É a posição em que mais gosto de jogar. Sempre falei: jogo como meia, não tem problema nenhum, mas a posição em que me sinto mais à vontade é de segundo volante, um pouco mais recuado. Jogar assim, para mim, não é surpresa nenhuma porque é como me sinto muito bem - disse o jogador, elogiando o treinador pela capacidade de surpreender o adversário com mudanças de posicionamento.

- Às vezes, uma coisa pequena que vai alterar pode ajudar. O Felipão tem sido feliz nisso, méritos para ele e a comissão técnica. E temos que valorizar o trabalho tático que a equipe vem desempenhando. A cada jogo, muda uma situação ou outra. Mais uma vez, fomos muito bem. É continuar nesse ritmo., com todos se ajudando para, no final, a gente poder comemorar.

Como meia ou volante, Moisés é uma das opções para o Palmeiras que enfrenta o Grêmio neste domingo, no Pacaembu (o Allianz Parque não está à disposição porque receberá um festival de música neste fim de semana). Diante da dificuldade do adversário, quinto colocado do Brasileiro, e a falta de compromissos do Palmeiras no meio das duas próximas semanas, é bem provável que o camisa 10 jogue. Nem que seja saindo do banco.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance

RECEBA NOTÍCIAS DO PALMEIRAS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!