Adilson diz que não faltou luta do Galo pela vitória contra Chape

(Foto: Reprodução da Internet)

O Atlético-MG ainda sofre os efeitos negativos da derrota para a Chapecoense, ocorrida no último sábado. Após folga de dois dias, a equipe voltou aos trabalhos na Cidade do Galo e iniciou a preparação para o clássico contra o América-MG, domingo, 14 de outubro, no Independência, às 19h.

Mesmo com o revés e o distanciamento ficando cada vez maior do G4 e das chances de ir diretamente para fase de grupos da Libertadores, os jogadores insistem no discurso de superioridade do time diante da Chape.

QUER SABER MAIS SOBRE O ATLÉTICO? CLIQUE AQUI.

- A nossa análise de dentro, é uma análise, diferente do que vem de fora sobre o entendimento dos jogos. Não houve relaxamento da equipe contra a Chapecoense. Queríamos muito vencer a Chape e teve sim mobilização para sairmos com os três pontos. Fomos superiores o tempo todo. Teríamos de ter transformado nossa força ofensiva em gols. O gol deles foi num lance de azar, mais do que uma falha nossa. Houve mobilização nossa pela vitória, disse o volante Adilson.

Para o jogo com o América-MG, o Galo tem uma única opção: a vitória. Qualquer outro resultado, colocará a equipe em risco de perder até mesmo o sexto lugar na classificação.

- Entendemos as cobranças. Não adianta nada ser superior em campo e não vencer. O que traz os objetivos traçados são as vitórias, então vamos nos reunir e trabalhar para recuperar os pontos perdidos.

Espaço na equipe

Pouco antes de renovar o contrato, Adilson perdeu a condição de titular na equipe e, agora terá de recuperar seu espaço em campo com Thiago Larghi.

- Faz parte ficar no banco. São escolhas do técnico. Táticas, técnicas. Não posso chegar no Thiago e cobrar porque não joguei. Ele sempre explica o que quer quando jogo e também fala quando não vou começar a partida. Em algum momento, Zé welison e eu podemos jogar juntos, como aconteceu contra o Corinthians. Isso mostra que temos um time forte. É um ponto positivo do elenco, disse.

Arbitragem

O clássico entre Atlético e América, pela 29ª rodada do Brasileirão, terá arbitragem de Flavio Rodrigues de Souza (AB-SP), auxiliado por Alex Ang Ribeiro (AB-SP) e Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo (FIFA-SP).

A partida será realizada às 19h deste domingo, na Arena Independência, em Belo Horizonte.

Demais integrantes da equipe de arbitragem:

Quarto Árbitro: Alberto Poletto Masseira (AB-SP)
Assistentes Adicionais: Lucas Canetto Bellote (INT-SP) e (Rafael Gomes Felix da Silva (CD-SP)

Conteúdo publicado originalmente no site Lance

RECEBA NOTÍCIAS DO ATLÉTICO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!