Valentim justifica declaração envolvendo política do Vasco e afirma: "Precisamos unir força"

(Foto: Reprodução da Internet)

Após o empate frustrante diante do Paraná por 1 a 1, Alberto Valentim afirmou que o ambiente político estaria tumultuando o Vasco. A declaração fez referência a anulação das eleições para presidente do clube e não repercutiu bem.

Na entrevista coletiva após o jogo em Curitiba, Valentim criticou a oposição do Vasco, afirmando que o clima nos bastidores estaria interferindo no desempenho dentro de campo da equipe. A postura do treinador não pegou bem nas redes sociais, e em entrevista ao site ”Globoesporte.com”, o comandante vascaíno explicou as declarações.

QUER SABER MAIS SOBRE O VASCO? CLIQUE AQUI.

“Antes de falar disso novamente queria que as pessoas entendessem. Vocês, jornalistas, o torcedor… Porque aqui dentro as pessoas já sabem o que eu quero dizer. Eu não estou procurando álibi, desculpas por nossa classificação não estar da forma que eu queria, nós queríamos. O que quis dizer é que precisamos unir forças. O presidente, que conheço há pouco tempo, mas sei que está fazendo o máximo para organizar o Vasco. O máximo para nos dar uma condição de trabalho boa. Todos os meus pedidos ele tem feito da melhor qualidade. Ele e o Alexandre”

Valentim justificou que o ambiente afetado ao qual se referiu não era necessariamente 100% dentro de campo.

“Quando citei que a oposição vem com algumas coisas para nos prejudicar, é porque prejudica. Um patrocínio, uma coisa que já estava fechada, salários que não saem por essas questões. Isso não ajuda. Quando falei: “a oposição é vascaína?”. Então, tem de ajudar nesse momento. Tem de estar perto do time. O carro chefe aqui dentro é o futebol. Mas longe de tirar o foco do que estamos fazendo ainda, que é nossa melhor condição técnica. Mas atrapalha, sem dúvida nenhuma. (…) Reflete o fato de o presidente não estar conseguindo fazer aquilo que gostaria de fazer”

Além da posição incômoda na tabela, já que o clube está na zona de rebaixamento, ocupando a 17º posição com 30 pontos, o lado financeiro do Vasco também não vive dias de tranquilidade. Os funcionários com vencimentos acima de 4 mil reais estão sem receber há dois meses, e a situação pode atingir os jogadores do elenco caso o empréstimo de R$ 31 milhões não seja aprovado, diante da anulação das eleições do clube.

Conteúdo publicado originalmente no site Torcedores.com

RECEBA NOTÍCIAS DO VASCO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!