Relembre todas as finais do Corinthians na Copa do Brasil

(Foto: Reprodução da Internet)

Após o doloroso revés por 3 a 0 para o Flamengo, em Itaquera, o Corinthians vira a chave e inicia preparação para a grande fina da Copa do Brasil contra o Cruzeiro. O jogo de ida será nesta quarta-feira (10), no Mineirão, e o Timão busca em sua história uma nova inspiração para faturar o tetracampeonato.

O time do povo soma três conquistas da edição do torneio (1995, 2002 e 2009) e dois vice-campeonato (2001 e 2008) e cada conquista traz algumas mudanças de gerações dentro da história do clube nestes últimos 30 anos.

QUER SABER MAIS SOBRE O CORINTHIANS? CLIQUE AQUI.

PRIMEIRO TÍTULO NA RAÇA

Sob o comando de Eduardo Amorim, que havia assumido o lugar de Mário Sérgio depois de problemas com dirigentes e resultados ruins, o Timão despachou Operário-MT, o Rio Branco-AC, o Paraná Clube e o Vasco e venceu o Grêmio no dois jogos das finais.

Na ida, o time alvinegro venceu a equipe gaúcha comandada por Felipão por 2 a 1, com gols de Viola e Marcelinho Carioca, principais nomes daquele elenco. Em Porto Alegre, Marcelinho Carioca anotou um golaço no segundo tempo para garantir o primeiro caneco do Timão na Copa do Brasil.

SEGUNDO TÍTULO DANDO SHOW

Sete anos depois, o Corinthians voltou a conquistar o título da competição- após amargar um vice no ano anterior contra o Grêmio – sobre o surpreendente Brasiliense. Na ida, um gol suado de Deivid no fim decretou a vitória por 2 a 0 e o empate por 1 a 1, em Taguatinga-DF, garantiram a conquista.

A equipe eliminou Cruzeiro, Paraná e São Paulo para chegar a decisão contra o Jacaré. Os destaques do time treinado por Carlos Alberto Parreira eram os canhotos Kléber, Ricardinho e Gil que chegou a ser chamado de melhor lado esquerdo do mundo.

“Eram os três jogadores canhotos e jogavam muito bem. É para mim um dos melhores trios do lado esquerdo do futebol mundial sem dúvida alguma”, declarou recentemente o ex-treinador, em entrevista ao UOL Esporte.

TRICAMPEONATO NO RESSURGIMENTO DO FENÔMENO

Recém-promovido da Série B, o Corinthians ressurgiu mais forte do que se imaginava e contou com o reforço fenomenal de Ronaldo Nazário. O centroavante vinha de recuperação de grave cirurgia no joelho esquerdo e guiou o time aguerrido formado por Chicão, André Santos, Dentinho e Jorge Henrique com o mesmo brilho que levou à seleção ao pentacampeonato em 2002.

A equipe do técnico Mano Menezes bateu Itumbiara-GO, o Misto-MS, quase caiu diante do Atlético-PR, despachou Fluminense e Vasco da Gama e contou com a genialidade de Ronaldo para vencer o Internacional por 2 a 0, no Pacaembu, empatar por 2 a 2, no Beira-Rio, e dar a sua terceira volta olímpica no torneio.

Será que 2018 é o ano do tetra? O Corinthians faz o jogo de ida nesta quarta-feira (10), no Mineirão, e decide a grande final dia 17, na Arena de Itaquera. Ambos os jogos estão marcados para às 21h45 (horário de Brasília).

Conteúdo publicado originalmente no site Torcedores.com

RECEBA NOTÍCIAS DO CORINTHIANS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!