Pai de Everton lembra início do filho e conselho para ir ao Grêmio: 'Vai, é clube gigante'

(Foto: Reprodução da Internet)

Seu Carlos, pai de Everton, deve ser alvo de gratidão recorrente dos torcedores gremistas. Lá atrás, muito em função do seu conselho, o atacante topou o desafio de trocar o calor de Fortaleza pelo frio de Porto Alegre ainda na sua adolescência.

“O Everton tinha só seis anos e eu comprei um par de chuteiras pra ele, e me surpreendeu, parecia que estava descalço, de tanta naturalidade com aquilo”, relembrou Carlos em entrevista à Rádio Bandeirantes neste final de semana.

QUER SABER MAIS SOBRE O GRÊMIO? CLIQUE AQUI.

Ele conta que o filho, quando já estava nas categorias de base do Fortaleza, ficou bastante dividido quando surgiu a possibilidade de atuar no Grêmio.

“Eu sempre disse pra ele que ele nasceu pra ser jogador de futebol. Eu sentei pra ele e disse, que aqui era o Fortaleza mas lá era o Grêmio, e o Grêmio é gigante”, resumiu.

Desde 2014 nos profissionais do tricolor, Everton vive uma temporada mágica em 2018. Além de ser o destaque do time com 17 gols no ano, ele já teve a boa fase reconhecida com duas convocações à seleção brasileira.

Conteúdo publicado originalmente no site Torcedores.com

RECEBA NOTÍCIAS DO GRÊMIO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!