Ramon diz que Campello tem crédito e foco do time é só dentro de campo

(Foto: Reprodução da Internet)

Após o empate contra o Paraná, Alberto Valentim disse que o momento político atrapalha a equipe. O presidente Alexandre Campello segue a linha, e até usou as declarações do técnico e alguns jogadores como defesa na Justiça por conta da liminar que anula as eleições no Vasco. Mas, para o capitão do time, o foco é apenas dentro de campo e a resposta é na bola.

- Nossa missão é dentro de campo e a política não cabe a nós. A cobrança fora de campo é válida. Temos que ser cobrados. Esse grupo não condiz com a posição na tabela. O presidente tem sido claro, a gente sabe das condições que o clube vive - afirma Ramon, que dá um crédito ao presidente.

QUER SABER MAIS SOBRE O VASCO? CLIQUE AQUI.

- Quem tem tempo aqui, sabe como funciona o clube. Até explico para quem chegou a pouco tempo. Sempre que joguei no Vasco os salários atrasaram, esse foi o primeiro ano que recebi em dia. (Campello) Tem esse crédito. Se estivesse mentindo, estaria preocupado. É um direito receber em dia, mas nessa atual fase temos que fazer dentro de campo.

Na terça-feira, ao desembarcar no aeroporto após o empate contra o Paraná, o elenco ouviu cobranças de um grupo de torcedores. Para o capitão, as críticas são justas. Mas nada justifica agressões a qualquer atleta.

- A crítica faz parte do futebol, tem que ter mesmo. A partir do momento que há agressão, não concordo. Não está no direito. É outra história, homem para homem. A violência está errada em qualquer momento. Não sou eu, como todo grupo. Temos que encarar.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance

RECEBA NOTÍCIAS DO VASCO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!