Felipão ou Aguirre? Veja quem leva a melhor no confronto direto dos técnicos

(Foto: Reprodução da Internet)

Diego Aguirre e Luiz Felipe Scolari se reencontrarão neste sábado (6 de outubro), às 18h (de Brasília), no estádio do Morumbi, após pouco mais de três anos. Ambos trabalharam no Rio Grande do Sul, em 2015. À época, o uruguaio estava à frente do Internacional, enquanto o treinador pentacampeão do mundo tentava buscar a redenção no Grêmio após sofrer a traumática goleada por 7 a 1 da Alemanha na Copa do Mundo.

Felipão e Aguirre se enfrentaram três vezes no período em que trabalharam em Porto Alegre, todas elas válidas pelo Campeonato Gaúcho de 2015. O primeiro, fechou com o Grêmio pouco depois do término da Copa, fato que gerou bastante polêmica, já que o treinador era tido como um profissional completamente desatualizado após o vexame na semifinal do Mundial. Já o segundo foi contratado em dezembro de 2014 para dar início ao seu primeiro trabalho no futebol brasileiro.

O primeiro duelo entre os dois treinadores aconteceu dia 1 de março de 2015. Na ocasião, o Grenal foi disputado no Beira-Rio e acabou em 0 a 0. Quis o destino que ambas as equipes chegassem à final do Campeonato Gaúcho, fato que propiciou mais dois clássicos. No primeiro jogo da final, que aconteceu na Arena do Grêmio, novo empate sem gols. Já na partida decisiva, no estádio do Inter, melhor para os donos da casa, que venceram por 2 a 1 e se sagraram pentacampeões estaduais após 42 anos. Valdívia e Nilmar marcaram os gols colorados. Giuliano foi o responsável pelo tento tricolor.

Neste sábado, Diego Aguirre e Luiz Felipe Scolari voltam a se encontrar, novamente disputando um título, agora de mais expressão, que é o brasileiro. Os clubes também são outros. O uruguaio tentará recolocar o São Paulo na liderança da competição, enquanto o gaúcho quer seguir com a grande arrancada do Palmeiras neste segundo turno. O Verdão não vence no Morumbi desde 2002, e o Tricolor está com a pressão sobre seus ombros por jogar em casa, com as arquibancadas cheias.

“Sábado, do clássico, só posso falar que terei a maior alegria em encontrar o Diego Aguirre. Espero que ele, já no sábado, me convide para o churrasco que eu paguei em Porto Alegre e ele não me devolveu. Só isso do São Paulo, tá legal?”, disse o bem-humorado Felipão, sem se prolongar em relação ao Choque-Rei.

Com uma vitória a seu favor e dois empates no confronto particular com Felipão, Diego Aguirre tem a chance de aumentar a sua vantagem para o treinador palmeirense, que, por sua vez, espera igualar novamente o uruguaio. Obviamente, a importância de um triunfo no Choque-Rei do próximo sábado vai muito além dos dois comandantes, pode ser o jogo-chave do Brasileirão. Basta saber qual será o final de mais um capítulo dessa história.

Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports