Cuca vê virtude aflorando em Rodrygo mesmo com jejum de gols

(Foto: Reprodução da Internet)

No último domingo, Rodrygo completou sua 15ª partida na equipe do ​Santos sob o comando de Cuca. Até aqui, ele marcou apenas um gol. Se fosse levado em conta o desempenho com Jair Ventura, quando somou nove bolas na rede em 39 compromissos, poderia se dizer que ele caiu de produção. Mas não é bem assim. Agora, os dados mostram que o atacante se transformou em uma peça que participa mais do coletivo da equipe.

Conforme dados do Footstats, em 12 vezes em que esteve em campo pelo Brasileirão com o atual treinador, ele tem 15 desarmes, contra apenas sete do período anterior (em 13 partidas). No quesito passes, foram 48 errados na “era Jair” e apenas 21 neste novo momento. Além disso, mesmo que contabilize mais finalizações no período anterior (22 contra 14), agora atinge o alvo, na média, em mais oportunidades: 10 a 8. Ou seja, tem mais de 50% de conclusões corretas.

QUER SABER MAIS SOBRE O SANTOS? CLIQUE AQUI.

“A gente tem que analisar o jogo como um todo, e não só quem faz gol. As criações de jogadas, as chances, quase todas saíram dos pés dele. Buscou o jogo, não se escondeu. Às vezes até prende demais a bola, mas já conversamos e se trata de um jogador importantíssimo”, disse o comandante, após a vitória sobre o Atlético-PR, na Vila Belmiro, por 1 a 0.

O único gol marcado por Rodrygo com Cuca foi no dia 18 de agosto, diante do Sport. Porém, esta média já havia caído com o próprio Jair, uma vez que, antes do duelo com o Leão, ele não balançava as redes desde 3 de junho.

“Nunca vamos cobrar dele o gol. A gente quer que ele amadureça dentro da profissão, como está fazendo. Com o rendimento coletivo, como está fazendo também. Aí o lado técnico dele aflora”, resumiu o treinador. Xodó do Santos, o atacante já foi comprado pelo Real Madrid por 40 milhões de euros.

Conteúdo publicado originalmente no site 90min

RECEBA NOTÍCIAS DO SANTOS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!