Ricardo Oliveira cai de rendimento após renovação com o Atlético-MG

(Foto: Reprodução da Internet)

Ricardo Oliveira renovou o contrato com o Atlético-MG antes do triunfo contra o São Paulo, dia 5 de setembro passado. O vínculo foi estendido por um ano e passou a ser válido até dezembro de 2020. O problema é que, desde então, o atacante de 38 anos não vive boa fase na Cidade do Galo.

O antigo compromisso do camisa 9 se encerraria no fim de 2019. A cúpula, entretanto, decidiu se antecipar e renovou o contrato com certa antecedência. As justificativas foram o bom desempenho do atleta e a influência positiva no vestiário comandado por Thiago Larghi. Mas a participação ofensiva do atacante não é mais a mesma desde então.

QUER SABER MAIS SOBRE O ATLÉTICO? CLIQUE AQUI.

Isolado no setor ofensivo, Ricardo Oliveira não tem apresentado os números característicos. Desde a sua renovação, disputou quatro partidas e fez um gol, anotado na vitória sobre o Atlético-PR, pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. Neste período, também não registrou assistências.

A queda de rendimento do atleta é evidente por alguns aspectos, como eficiência nas finalizações e na criação de jogadas.

Nos últimos quatro jogos, Ricardo Oliveira finalizou oito vezes para fazer um gol e acertou 50% dos chutes que tentou. Foram quatro na direção da meta adversária e outros quatro para fora. Em contrapartida, nas outras 21 partidas que disputou pelo Brasileirão, tentou 57 conclusões para marcar nove gols. Ele precisava de 6,3 chutes para superar os goleiros. A pontaria também estava mais afiada, com o jogador acertando 54,4% das finalizações tentadas.

Vice-artilheiro do Brasileiro, com dez gols assinalados, e melhor garçom da competição, com seis assistências, Ricardo Oliveira também reduziu o índice de passes para os chutes de colegas. Ele deu seis passes para gols e outros 26 para finalizações nos 21 primeiros jogos do torneio. Em contrapartida, deu apenas quatro passes para conclusões desde que renovou contrato.

As atuações recentes viraram motivo de preocupação para a comissão técnica. Perguntado sobre o tema, Larghi projeta melhora nos jogos seguintes.

"A gente tem uma confiança muito grande no Ricardo. É o artilheiro do nosso time na competição. Ele tem uma importância junto ao grupo enorme. Sabemos que ele pode dar mais. Não falta trabalho, não falta aplicação", disse o treinador.

"Vamos tentar internamente corrigir para facilitar o trabalho dele e que ele possa voltar a dar alegrias para a nossa torcida", acrescentou.

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte

RECEBA NOTÍCIAS DO ATLÉTICO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!