Caso Sánchez: Santos entra com recurso na Conmebol no último dia do prazo

(Foto: Reprodução da Internet)

A "novela Sánchez" ganhou mais um capítulo nesta quarta-feira (12). Após longa espera pelos fundamentos da decisão da Conmebol, que puniu o Santos pela escalação irregular do jogador uruguaio contra o Independiente-ARG, o clube da Vila Belmiro finalmente entrou com recurso perante à Câmara de Apelações da entidade que rege o futebol sul-americano.

Na semana passada, o advogado que representa o Santos no caso, Mário Bittencourt, chegou a falar em má-fé da Conmebol pela demora no envio dos fundamentos da decisão. Nesta quarta-feira (12), ele confirmou que o recurso finalmente foi protocolado, no último dia do prazo.

QUER SABER MAIS SOBRE O SANTOS? CLIQUE AQUI.

O Santos agora aguarda pela data de um novo julgamento, este na Corte Arbitral da Conmebol. Caso o resultado seja novamente desfavorável, o clube irá apelar para o CAS (Corte Arbitral do Esporte), instância máxima da justiça desportiva.

Relembre o caso

Em decisão tomada menos de 12 horas antes do jogo de volta das oitavas de final da Libertadores, o Tribunal da Conmebol considerou o Santos culpado, declarando-o derrotado no duelo de ida por 3 a 0 - no campo, deu empate por 0 a 0, na Argentina.
As duas equipes voltaram a se enfrentar no Pacaembu e, com novo placar de 0 a 0 (em campo), o Independiente avançou para as quartas de final da Copa Libertadores.

A polêmica que levou o jogo para o tribunal aconteceu por causa de uma expulsão de Sánchez em 26 de novembro de 2015, na Copa Sul-Americana, quando ele atuava pelo River Plate. O jogador deixou o clube argentino e foi para o futebol mexicano, não cumprindo a suspensão automática em competições da Conmebol.

Há quem diga que o jogador tinha condições de jogo como consequência de uma anistia promovida pela Conmebol em seu centenário, em 2016, quando diminuiu pela metade a pena em vigor de jogadores em competições sul-americanas.

A defesa do Santos se baseava no sistema "Comet", da Conmebol, que apontava Sánchez como apto para a partida. Os advogados santistas usaram o caso do Lanús na temporada passada, quando a Conmebol deu ganho de causa ao clube após acusação de escalação irregular de Lautaro Germán Acosta. Na ocasião, o "Comet" foi utilizado para mostrar que não havia problema na inclusão do atleta.

Outro ponto abordado foi o do River Plate. O Santos alegou à Conmebol que a entidade concedesse ao clube no "caso Sánchez" a mesma decisão que tomou envolvendo o jogador Bruno Zuculini, do time argentino. Neste caso, a entidade máxima do futebol sul-americano alegou falta de denúncia de adversários e não puniu o clube argentino por escalação irregular. Zuculini terá apenas que cumprir suspensão ainda nesta edição.

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte

RECEBA NOTÍCIAS DO SANTOS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!