Veto para viajar e papo com Aguirre ajudaram Diego Souza a se firmar no São Paulo

(Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)



Diego Souza deve ser uma das principais esperanças de gol do São Paulo nesta quinta-feira (2), a partir das 19h30, no Morumbi, contra o Colón, da Argentina, pela Copa Sul-Americana. Porém, o atacante nem sempre foi visto de maneira positiva no Tricolor. Entre as principais mudanças nesta trajetória estão justamente a primeira fase do torneio continental e uma conversa com o técnico Diego Aguirre.

Na abertura da Copa Sul-Americana, contra o Rosario Central, o treinador uruguaio nem sequer relacionou o jogador para integrar a viagem para a Argentina. A ideia era dar uma chacoalhada no atacante e ver se, desta maneira, ele ficava mais motivado. Neste período, o Vasco ficou perto de acertar o empréstimo do camisa 9, mas o diretor executivo do clube, Raí, resolveu segurá-lo.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





LEIA MAIS
- São Paulo faz treino com 'cuidado especial' antes de enfrentar a Chapecoense
- Liziero tranquiliza após abandonar jogo sentindo dores: "Não foi lesão"
- São Paulo ganha reforço de Rodrigo Caio para a sequência no Brasileirão
- São Paulo desafia tabu contra a Chape: nunca venceu em casa


O dirigente conversou com o atleta e mostrou que gostaria de contar com ele em seu elenco. Falou que ele era uma das grandes apostas dele, como diretor. A transferência também poderia ser vista como um primeiro fracasso do ex-jogador no cargo administrativo. Diego Souza ainda teve uma reunião com Aguirre que, sem rodeios, expôs o desejo de ajudá-lo nesta recuperação, mas gostaria de ver, em contrapartida, o empenho nos treinamentos e nas partidas.

QUER SABER MAIS SOBRE O SÃO PAULO? CLIQUE AQUI.

Tais cobranças surtiram o efeito esperado. No jogo de volta, contra o Rosario Central, ele foi titular e fez o gol da vitória por 1 a 0, que garantiu o time na competição. Na sequência, ele balançou as redes nos outros três confrontos que o São Paulo disputou e garantiu, de vez, um lugar entre os titulares.

Contratado por R$ 10 milhões para ser o substituto de Lucas Pratto, e com a chance de ser convocado para disputar a Copa do Mundo, Diego Souza chegou ao São Paulo com moral. No início da temporada, ainda sob o comando de Dorival Júnior, no entanto, ele oscilou de rendimento. Com a troca de técnico, a situação ficou ainda pior. Depois de não convencer Aguirre no Campeonato Paulista, quando perdeu um pênalti na semifinal com o Corinthians, ele ficou em xeque até a volta por cima na Sul-Americana. Agora, ele soma 31 partidas pelo Tricolor e marcou dez gols.

VEJA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte

RECEBA NOTÍCIAS DO SÃO PAULO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!