Mattos admite desejo por Bernard e Miranda no Palmeiras, mas explica o que pesa contra o negócio

(Foto: Reprodução)

Após alguns rumores, o diretor de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, admitiu que o Palmeiras desejava contar com o atacante Bernard, ex-jogador do Shakhtar Donetsk que está livre no mercado, e com o zagueiro Miranda, da Inter de Milão e da seleção brasileira, mas revelou o motivo do desejo do clube não ter se transformado em negociação.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





“Miranda e Bernard são excepcionais. Claro que o Palmeiras e qualquer clube querem. Mas os dois deixaram claro que querem continuar fora do Brasil. Óbvio que o Palmeiras se informa de tudo. E a informação que se tem é que nenhum dos dois quer fazer carreira no Brasil no momento. A não ser que aconteça alguma coisa, que mude alguma coisa, no final da janela”, disse Mattos em entrevista ao Globoesporte.com.

QUER SABER MAIS SOBRE O PALMEIRAS? CLIQUE AQUI.

Vale lembrar que recentemente o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, já havia admitido sondagens por Bernard e Miranda. “Sondamos alguns grandes jogadores, mas é muito complicado em termos de salário, de família, de valores e de vínculo com clube. São situações muito sensíveis, difícil repatriar esses atletas. Mas estamos atentos, se surgir oportunidade vamos buscar fortalecer nosso grupo“, disse o mandatário.



O próprio zagueiro Miranda já falou sobre o interesse do Palmeiras em entrevista ao canal Pilhado, no Youtube. O jogador reforçou a identificação com o rival São Paulo e o desejo de permanecer no futebol europeu. “O Palmeiras é uma potência no Brasil, em termos financeiros e de estrutura, um dos clubes que mais cresceram nos últimos anos. Normal uma potência assim vir atrás de jogadores que ainda estão em alto nível na Europa. Eu tive algumas conversas com alguém ligado ao Palmeiras, sim, mas expliquei minha situação e a conversa não evoluiu. E eu tenho uma relação forte com o São Paulo. Uma volta ao Palmeiras não seria legal.”

VEJA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

“Minha prioridade é permanecer na Europa, tenho contrato com a Inter e no momento vou procurar cumprir este contrato. As coisas no futebol são dinâmicas. Em dois dias eu posso mudar de opinião, caso apareça uma oferta convincente para voltar ao Brasil. Mas hoje acho muito difícil“, completou o zagueiro.



Em entrevista à Rádio 98FM, de Belo Horizonte, Bernard também falou sobre o desejo de seguir na Europa. “Eu penso naquilo que eu ainda posso oferecer fora do Brasil. Eu queria sair do Atlético com um título de expressão e graças a Deus tive a chance de conquistar a Libertadores. Acho que eu ainda tenho um pouco a dar fora do Brasil, independente do lugar. Por outro lado, não penso em retornar ao Brasil com uma idade avançada. Caso eu possa voltar no futuro, daqui três ou quatro anos, quero estar bem para dar o meu melhor também.“

Pelo lado do Palmeiras, Alexandre Mattos ainda fez questão de explicar que o clube sofre com a limitação do mercado. “O fato de a Copa do Brasil e a Libertadores se estenderem durante o ano vai mostrar claramente a dificuldade do futebol brasileiro. Os grandes jogadores já jogaram e não podem se transferir. Os sul-americanos já jogaram a Libertadores. Então, os bons jogadores estarão na Europa e aí a gente fala em dinheiro inviável para o clube neste momento ou o jogador não quer voltar.”



Mattos fez questão de deixar claro que apesar das saídas de jogadores como Keno e Tchê Tchê, o Palmeiras não fará grande investimento agora porque o trabalho neste momento é para ajustar as contas do clube.

Conteúdo publicado originalmente no site Torcedores.com

RECEBA NOTÍCIAS DO PALMEIRAS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!