Jean chama Paquetá de 'vovô' e fala em 'zap' para Sánchez

(Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Escolhido para conceder a entrevista coletiva no Botafogo na manhã desta quinta-feira, o volante Jean protagonizou um papo muito descontraído com os jornalistas. O jogador se mostrou fã do trabalho do novo treinador, Marcos Paquetá, uma vez que ficou impressionado com a intensidade que ele aplica aos treinos. O atleta, porém, arrancou risos ao chamá-lo de “vovô”.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





“O Marcos Paquetá chegou com uma ideia de jogo semelhante e com umas ideias a mais. O mesmo perfil facilita. Ele tem trabalhado muito a questão defensiva, como vimos na atividade de hoje. A intensidade que ele aplica nos treinos é muito grande, mas isso não surpreende, pois já tinha ouvido falar que na Arábia os caras não param de correr. O relacionamento é muito bom. Ele é um cara transparência. É um cara meio vovô, fala com todo mundo”, disse aos risos.

QUER SABER MAIS SOBRE O BOTAFOGO? CLIQUE AQUI.

O jogador respondeu sobre a sua ausência no jogo do dia 18 de julho, contra o Corinthians, na Arena Corinthians, em São Paulo, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ele, assim como o zagueiro Yago e o lateral-esquerdo Moisés, não poderá atuar porque está emprestado pelo clube paulista, dono de seus direitos federativos. Mostrando mais uma vez bom humor, ele prometeu intervir mandando uma mensagem para o presidente do Corinthians, Andrés Sánchez.



“Eu prefiro não comentar se poderei jogar ou não. Mas vou passar o Whatsapp do Andrés para o presidente do Botafogo”, brincou o volante.

VEJA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

Jean também se mostra otimista em relação ao futuro do Botafogo. “Eu acredito que o Botafogo está pensando alto para o segundo semestre. Estamos trabalhando firme para isso. Tivemos uma pequena oscilação, mas na volta da Copa vamos manter um bom nível. O importante é que a gente entre sempre ligado nos jogos, pois o futebol hoje não apresenta mais nenhum time bobo, e o treinador vem batendo muito nesta tecla nos trabalhos conosco”, relatou o jogador que, no Rio de Janeiro, já defendeu as cores do Vasco.



Antes da entrevista coletiva de Jean, o elenco participou de um treino tático. Marcos Paquetá dividiu-o em dois o grupo de jogadores. Os defensores foram mais exigidos, com o comandante paralisando as atividades o tempo todo para corrigir posicionamento. Do outro lado do gramado, os homens de frente treinavam dois toques e finalização. Por fim, ambos trabalharam em um treino para evitar a linha de impedimento. O goleiro Gatito Fernández, se recuperando de lesão no punho direito e ainda sem data para volta, fez reforço muscular na academia.

Conteúdo publicado originalmente no site Gazeta Esportiva



RECEBA NOTÍCIAS DO BOTAFOGO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!