Sem técnico, diretor tem novos problemas para resolver no Fluminense

(Foto: Reprodução)

Não faz nem uma semana que Paulo Angioni assumiu o cargo de diretor de futebol do Fluminense, mas o que não falta é problema para resolver no clube. O principal deles é acertar com um treinador para o lugar de Abel Braga, que pediu demissão no último sábado. Os primeiros nomes tentados foram os de ​Zé Ricardo e Dorival Júnior, mas sem sucesso. E assim a busca continua.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Engana-se, porém, quem pensa que este é o único desafio do novo executivo tricolor. Luan Peres foi vendido para Bélgica e Nathan Ribeiro tem proposta do Japão, o que pode forçar o Tricolor a ir ao mercado para repor ao menos uma dessas duas saídas. Convivendo com entraves financeiros e a dificuldade de manter os salários em dia, a missão é ainda mais árdua do que pode parecer.

QUER SABER MAIS SOBRE O FLUMINENSE? CLIQUE AQUI.

Por fim, há também todo o ambiente político hostil. Não são raros os embates de grupos até mesmo dentro da gestão, não apenas na oposição. A instabilidade nesse campo sempre foi tema por parte do antigo técnico, que tentava de alguma forma afastar os atletas do assunto. Resta saber como será a partir de agora e, principalmente, após a pausa da Copa do Mundo.



Conteúdo publicado originalmente no site 90min

VEJA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

RECEBA NOTÍCIAS DO FLUMINENSE DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!