Fluminense faz proposta por Dorival

(Foto: Reprodução)

A diretoria do Fluminense pretende anunciar até a próxima semana o nome do novo treinador para ocupar a vaga de Abel Braga, que pediu demissão no fim de semana passado alegando desgastes. O cotado é Dorival Júnior, que já recebeu uma proposta oficial do Tricolor e ficou de pensar. O contato com o técnico foi feito pelo novo diretor de futebol, Paulo Angioni, o qual só vai ser oficializado no cargo na terça-feira da semana que vem, mas que já vem trabalhando.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Angioni telefonou para Dorival e explicou o cenário do clube e o que o Fluminense está fazendo para melhorar a situação. O treinador pediu um tempo, pois precisa ficar em Santa Catarina até o fim de semana para resolver problemas particulares.

QUER SABER MAIS SOBRE O FLUMINENSE? CLIQUE AQUI.

Dorival dirigiu o Fluminense em 2013 e a má campanha da equipe culminou com a queda para a Série B, revertida na Justiça por conta da escalação irregular de um jogador por parte da Portuguesa. Apesar disso, o treinador, que assumiu o time na reta final, teve bons números, com três vitórias, um empate e uma derrota.



O nome de Zé Ricardo chegou a ser ventilado, porém, procurado, ele disse que não poderia aceitar o convite. O treinador deixou o Vasco alegando problemas pessoais e encontraria nas Laranjeiras um cenário semelhante ao de São Januário.

VEJA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

Dentro de campo, o elenco do Fluminense foi liberado para um período de folga e só retorna aos trabalhos no dia 26 de junho. O próximo compromisso pelo Campeonato Brasileiro, que está paralisado para a disputa da Copa do Mundo, será em 19 de julho, no clássico carioca com o Vasco pela 13ª rodada.



Tumulto

Na noite de terça-feira, cerca de 50 torcedores tentaram invadir as Laranjeiras para tumultuarem a reunião do Conselho Deliberativo. A ideia era entregar uma carta pedindo a renúncia do presidente Pedro Abad, cada vez mais isolado politicamente. Os torcedores, porém, tiveram o acesso bloqueado por seguranças e pela Polícia Militar, que teve a presença solicitada.



A carta, então, foi colada nos muros do clube. Nela, os torcedores lembram as saídas de Paulo Autuori, que era diretor de futebol, de Abel Braga e do CEO Marcus Vinicius Freire. No documento, Abad é acusado de levar o Tricolor para o “fundo do poço”.

Conteúdo publicado originalmente no site Gazeta Esportiva

RECEBA NOTÍCIAS DO FLUMINENSE DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!