Víctor Cuesta evita comparação, mas elogia Kannemann: "Um baita zagueiro"

(Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

O grande momento de Víctor Cuesta no Brasileirão, inclusive marcando gols, imediatamente levantou um debate no Rio Grande do Sul: qual zagueiro argentino está jogando mais, o colorado ou Walter Kannemann, do Grêmio? Em entrevista ao portal Globoesporte.com, Cuesta evitou traçar uma comparação, mas fez muitos elogios ao rival.

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





“Fora de campo, eu não cruzei nunca ele. Mas dentro de campo, sempre depois que o jogo acaba, falamos um pouquinho. Temos boa relação. Existe essa comparação, mas eu deixo para vocês, para o torcedor. Faz parte. Sem dúvida nenhuma, ele é muito bom zagueiro. Um baita zagueiro. Está jogando bem há dois anos. É mérito pelo trabalho que ele está fazendo”, destacou Cuesta.

Ao mesmo tempo, o colorado valorizou a importância para a Argentina em ter dois zagueiros atuando em bom nível no equilibrado futebol brasileiro:



“É importante para que a Argentina saiba que aqui há dois zagueiros que realizam um bom trabalho. No Rio Grande do Sul, as duas zagas são muito boas. A do Grêmio passa por uma boa fase, assim como a nossa”, acrescentou.

VEJA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

Apesar da grande fase desde 2016 ao lado de Geromel, Kannemann não foi lembrado pelo técnico Jorge Sampaoli entre os 23 convocados da Argentina para a Copa da Rússia. Cuesta, em alta no Inter, também ficou de fora da lista final do seu país.



Conteúdo publicado originalmente no site Torcedores.com