Tite revela mágoa com escolha por Dunga em 2014 e diz que ganhar a Copa seria o 'Everest'



Na última segunda-feira (11), o técnico Tite foi o entrevistado de uma série especial do Jornal Nacional, da Rede Globo. O ex-meia habilidoso, que parou de jogar bola aos 27 anos em razão de problemas no joelho, não carregou Adenor como codinome profissional por causa de Luiz Felipe Scolari, treinador que descobriu seu talento para o futebol. Na época, Felipão afirmou que se quisesse ser reconhecido, o atual comandante da seleção brasileira deveria usar o apelido.

Como Tite, não ganhou títulos como jogador. O máximo que conseguiu foi um vice-campeonato brasileiro com o Guarani. Mas à beira do campo, a história foi bastante diferente. São 14 conquistas, incluindo troféus de Copa do Brasil, Brasileirão, Libertadores e Mundial. A maioria deles com o Corinthians, clube onde é o maior vencedor fora das quatro linhas. Foi após durante uma das passagens por lá, inclusive, que ele esperava assumir a Seleção, logo após a demissão de Felipão na Copa do Mundo de 2014. A escolha, no entanto, foi Dunga, deixando Tite contrariado.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





LEIA MAIS

- PVC chama atenção para números que desanimam a torcida do Corinthians

- Brasileirão 2018 - Vitória x Palmeiras: prováveis times, desfalques, onde ver e palpites

- Barbieri quebra cabeça no Flamengo para substituir Diego e Réver; veja as opções

- São Paulo faz treino com 'cuidado especial' antes de enfrentar a Chapecoense



"Era a época que eu imaginava assumir a seleção brasileira, sim. Fiquei chateado, fiquei frustrado, fiquei magoado".

Mas a chance apareceu. Com a demissão de Dunga, Tite deixou o time paulista e assumiu o comando do time canarinho. A missão era árdua. Na ocasião, a seleção brasileira estava fora da zona de classificação para a Copa do Mundo. Mas sob seu comando, o carimbo da vaga veio com quatro rodadas de antecedência. A equipe chega, aliás, como uma das favoritas a faturar o título mundial, algo que Tite consideraria como o 'topo' de tudo.

"Ganhar a Copa do Mundo seria o máximo, o topo, o Everest. Minha mãe às vezes fala que está chegando a hora, eu tenho que falar 'calma, mãe. Calma'".

VEJA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

Conteúdo publicado originalmente no site Esporte Interativo