Antes de definir futuro de Lucas Silva, Real precisa tomar importante decisão

São apenas mais 20 dias de contrato. O empréstimo de Lucas Silva ao ​Cruzeiro termina em 30 de junho. Porém, as negociações junto ao Real Madrid para a permanência no volante na Toca da Raposa só irão avançar a partir da definição do novo técnico merengue.

Este é um procedimento padrão adotado pelos clubes europeus. Mesmo que a diretoria da equipe já possua em mãos a proposta mineira para ficar por mais tempo com o atleta de 25 anos, Florentino Pérez e companhia desejam aguardar a chegada do comandante, embora o aproveitamento do brasileiro no Santiago Bernabéu seja considerado improvável e os próprios dirigentes já tenham sinalizado com a possibilidade de um novo repasse.

QUER SABER MAIS SOBRE O CRUZEIRO? CLIQUE AQUI.

O presidente Wagner Pires de Sá e o diretor-geral Sergio Nonato Reis são os incumbidos da negociação junto ao Real. Como um membro do departamento de futebol madridista virá ao Brasil nos próximos dias para alinhavar junto ao Santos a contratação do atacante Rodrygo, a ideia é aproveitar esta situação para armar um novo encontro com os espanhóis - a primeira oferta foi formalizada durante viagem à Europa. O objetivo inicial do Cruzeiro é estender o vínculo até o término de 2018, mas não está descartada a possibilidade de assinatura por um ano. No início da temporada, Lucas Silva não era uma das principais opções do técnico Mano Menezes. No entanto, conquistou em campo a posição e agora é titular absoluto. Por isso, o foco para mantê-lo em Belo Horizonte.

Conteúdo publicado originalmente no site 90min

RECEBA NOTÍCIAS DO CRUZEIRO DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Cruzeiro