Borja supera ofensas, vira artilheiro dos grandes e fica perto da Copa

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O maior artilheiro entre os grandes clubes do país em 2018 superou ofensas para marcar seu primeiro hat-trick pelo Palmeiras e dar um passo importante rumo à Copa do Mundo. Este é Miguel Borja, que na noite de ontem, enfrentou Teo Gutierrez e levou a melhor sobre seu concorrente direto por uma vaga na Rússia.

“Teofilo é um grande jogador. Está também na briga para estar na lista definitiva para ir à Copa do Mundo na Rússia. Parabéns para ele, que também fez um gol, mas nós ganhamos (risos)”, disse o atacante sobre o compatriota, que também está na lista de 35 pré-convocados pelo técnico José Pekerman. A noite de quarta, porém, não foi apenas de alegria.

QUER SABER MAIS SOBRE O PALMEIRAS? CLIQUE AQUI.

“Torço para o Junior Barranquilla e por isso mesmo não comemorei o gol”, afirmou rapidamente o camisa 9. No entanto, outro motivo da feição neutra de Borja foi justamente um torcedor do Palmeiras, que antes dos gols o xingava insistentemente, chamando-o de “carniça”. Assim, após balançar a rede, o colombiano ficou encarando o ofensor.

Fato é que Miguel não dá motivos para ser criticado em 2018. Em apenas 22 jogos na temporada, o centroavante marcou 14 gols. Considerando apenas a Copa Libertadores, a média é de um tento por jogo, após os seis duelos da fase de grupos.

Os números impressionam e o colocam como o principal goleador do ano de todos os times considerados grandes do país. Além disso, no Brasil, entre jogadores da Série A, ele só fica atrás de Arthur (17), atacante do Ceará e provável reforço do Palmeiras para 2019, e Neilton (15), do Vitória.

Conteúdo publicado originalmente no site Gazeta Esportiva

RECEBA NOTÍCIAS DO PALMEIRAS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!