Publicada em 16/04/2018, às 19:07

Ministério Público do Trabalho se posiciona a favor de Gustavo Scarpa

(Foto: Cesar Greco/Palmeiras)



Algumas horas depois de Gustavo Scarpa ter negado em 1ª instância um novo pedido de liberação do Fluminense antes do fim do processo, o Ministério Público do Trabalho se posicionou favorável ao jogador em 2ª instância. O caso, porém, se encaminha para o final.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





O MPT se manifestou a favor do mandado de segurança que o meia havia conseguido para assinar com outros clubes. No entanto, isso não muda seu vínculo com o Flu. Isso porque esta é apenas uma posição da entidade, que será levado em conta no processo, mas a decisão final cabe a juízes e desembargadores.

Com isso, Scarpa mantém seu contrato com o Fluminense e ainda não pode atuar pelo Palmeiras. O mandado, derrubado no dia 15 de março em um julgamento no TRT, só valerá novamente quando o mérito foi analisado.



A audiência desta segunda-feira entre Gustavo Scarpa e Fluminense terminou sem desfecho. A juíza Dalva Macedo, da 70ª Vara do Trabalho, pediu para que as partes apresentem considerações finais do processo em dez dias úteis.

Conteúdo publicado originalmente no site Lance!



Últimas