Grêmio reencontra Edilson e Cruzeiro após troca 'sem saudades'

(Foto: Lucas Uebel/Grêmio)

Grêmio, Cruzeiro e Edilson vão se encontrar, neste sábado (14), pela primeira vez depois da negociação que fez o lateral direito trocar Porto Alegre por Belo Horizonte. Campeão da Libertadores, o camisa 2 rendeu ao Tricolor dois reforços: Alisson e Thonny Anderson. E, neste momento, não tem ausência sentida no time titular de Renato Gaúcho. A troca pode ter tirado um dos líderes do grupo gaúcho, mas não deixou saudades no campo.

Sem Edilson, o Grêmio contratou Madson, do Vasco, mas é Léo Moura quem ocupa a vaga de lateral direito titular. Até agora, o Tricolor não sofreu nenhum problema maior com a mudança.

Entre Gauchão, Libertadores e Recopa Sul-Americana, a lateral direita passou incólume quando ocorrer ressalvas ao desempenho do Grêmio. Madson oscilou e Léo Moura tomou o posto sem dificuldade. O status do experiente lateral também ajuda a minimizar a saída.

Edilson era um dos líderes do grupo do Grêmio e elogiado pelos antigos colegas, mas divide a torcida. Parte dos gremistas ainda lembra das provocações do lateral ao Inter, mas outra gama não alimenta saudade pela transferência semanas após o título da América e vice do Mundial.

"O Grêmio vai ser um clube que eu vou levar por toda a minha vida. Ganhei vários títulos importantes. O que eu vivi foi maravilhoso. Tenho um sentimento de gratidão por tudo que vivi em Porto Alegre. Agora eu estou no Cruzeiro e fui bem recebido aqui", disse Edilson à Rádio Gaúcha. "No Grêmio, eu encontrei a minha casa. Conheço do roupeiro às cozinheiras e tenho amizade com todos", completou.

Léo Moura chegou no ano passado, era reserva de Edilson, mas também está entre os jogadores ativos do atual elenco. Em 2018, ganhou ainda mais espaço e tem ótima relação com Renato Portaluppi. As características dele até são mais compatíveis com o jogo do Grêmio. Um conceito de posse de bola, técnica e estilo ofensivo.

No acordo para levar Edilson, o Cruzeiro cedeu dois jogadores que estão bem no Grêmio. Ambos ocupam, atualmente, a condição de reservas imediatos. Alisson tem sido usado em quase todos os jogos como adicional de velocidade e poder de fogo. Thonny Anderson é acionado para agregar técnica e ofensividade ao meio-campo.

Para a diretoria, o negócio acabou sendo válido por conta da vontade de Edilson em trocar de clube. Alisson e Thonny Anderson são vistos como ativos que no futuro podem render dinheiro. E atualmente já fizeram a liberação do antigo camisa 2 não ser tão sentida.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO X GRÊMIO

Data e hora: 14/04/2018 (Sábado), às 16h (Brasília)
Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Transmissão na TV: PPV
Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)
Auxiliares: Bruno Boschillia e Vitor Hugo dos Santos (ambos paranaenses)

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral e Robinho; Thiago Neves, Arrascaeta e Sobis.
Técnico: Mano Menezes

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Pedro Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon (Jaílson), Arthur, Ramiro, Thonny Anderson (Alisson ou Cícero) e Everton; Jael (André).
Técnico: Renato Gaúcho

Conteúdo publicado originalmente no site UOL Esporte