Santos se diz indignado com Zeca no Corinthians e afirma: 'Não abriremos mão dos R$ 150 milhões'



A novela envolvendo o lateral-esquerdo Zeca e o Santos ganhou personagem novo nesta terça-feira: o Corinthians. Em entrevista a jornalistas na Federação Paulista de Futebol, o diretor de futebol do Timão, Duílio Monteiro Alves, confirmou que o clube está perto de acertar a contratação do defensor por quatro temporadas. Esta decisão se deu com base em análise do departamento jurídico do Alvinegro da capital, que entende ser pequena a chance de o time do Parque São Jorge ser responsabilizado caso a Justiça mantenha em abril o vínculo do jogador com o Peixe.

Em entrevista ao FOX Sports Rádio, nesta terça-feira, o presidente do Santos, José Carlos Peres, questionou a decisão do Corinthians em avançar negociações com Zeca antes mesmo da decisão final sobre o caso. Além de descartar qualquer tratativa com diretores do Timão nas últimas semanas, o dirigente do Peixe revelou que o valor para ser pago ao time da Vila Belmiro em caso de permanência do vínculo vigente é maior do que se pensava: R$ 150 milhões.

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





LEIA MAIS
- "Vamos trazer Cavani e Suárez"; brinca Cuca sobre declaração de Carlos Sánchez
- Brasileirão 2018 - Santos x Sport: prováveis times, onde assistir, desfalques e palpites
- Com Sasha e gringos, Cuca relaciona 23 atletas; Copete é cortado da lista
- Cuca revela clima no vestiário após eliminação para o Cruzeiro: 'Muito abatidos'


“Em momento nenhum nos discutimos com o Corinthians. O que houve foi consulta do Andrés [Sanchez] comigo. O que eu disse para ele foi que o caso está sob judicie, que será decidido em abril, e o que saiu ontem é que o Juiz novamente decidiu que o ele está livre para assinar com quem quiser. Só que quem contratar, está sujeito a uma multa de R$ 150 milhões. E o Santos não vai abrir mão de um centavo sequer”, disse o presidente do clube.

QUER SABER MAIS SOBRE O SANTOS? CLIQUE AQUI.

Ao contrário de tudo que analisou o departamento jurídico do Corinthians, José Carlos Peres se mostrou otimista pela decisão favorável ao Santos no processo aberto pelo jogador contra o clube, por suposto não pagamento de fundo de garantia, alegação que segue sendo rebatida pelo Alvinegro.

“O risco para o Corinthians é grande, muito grande. Está arriscando uma decisão que ainda vai sair, e tenho certeza absoluta que haverá o bom-senso para que o Santos não seja prejudicado. Senão vai virar moda tirar jogador dos outros. É por conta e risco do Corinthians. O Andrés foi o único que me procurou e eu disse isso. Não há nenhuma negociação de troca de jogadores. Nenhum jogador do Corinthians está nos nossos planos”, disse Peres, que não escondeu todo seu descontentamento com o acerto do Corinthians com o lateral-esquerdo.

VEJA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

“Eu jamais faria isso com qualquer clube do Brasil. Estou indignado, porque acho que o futebol não vai para frente enquanto tiver esse tipo de transação. Agora, respeito quem tomou essa decisão. O Duílio admite que existe risco. Ele acha que é pequeno, eu acho que é grande. Eu fico indignado, mas tudo bem. Vamos esperar abril. A única coisa que eu posso garantir é que, se a decisão for favorável, e há indícios de que será, não abriremos mão de nenhum centavo”, concluiu Peres.

Entenda a situação do jogador

Zeca entrou na Justiça contra o Peixe em outubro de 2017. Depois de perder em três instâncias, conseguiu uma decisão favorável via liminar e se desvinculou do alvinegro. A audiência, porém, está marcada apenas para abril. A primeira tentativa dos representantes de Zeca foi colocá-lo em algum clube brasileiro. O Flamengo esteve perto, mas o departamento jurídico vetou. Diante desse cenário, o lateral foi oferecido no mercado europeu. O Girona-ESP demonstrou interesse, porém, também recuou após não ter garantias da contratação.

O Santos tinha a certeza de que pode cobrar a multa rescisória de 50 milhões de euros (cerca de R$ 200 milhões) se Zeca assinar com outro clube. O lateral abandonou o trabalho e alegou falta de pagamento do fundo de garantia, o que o Peixe nega veementemente.

Com o imbróglio, Zeca está há meses sem atuar e nem treinar, apenas mantendo a forma na academia. Como a audiência é em abril e as equipes não têm garantias jurídicas, o lateral poderia ficar até seis meses longe dos gramados.

Conteúdo publicado originalmente no site Fox Sports

RECEBA NOTÍCIAS DO SANTOS DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!