Empresa cobra dívida de R$ 4,6 milhões do Flu por venda de Gerson

(Foto: Divulgação)

A venda do meia Gerson para a Roma (ITA) em 2015 continua rendendo uma dor de cabeça para o Fluminense. Isso porque a MPI S.à r.l., empresa sediada em Luxemburgo que detinha parte dos direitos do jogador na época da transferência, cobra R$ 4,6 milhões ainda não repassados pelo clube. A notícia foi publicada pelo "Explosão Tricolor".

Baixe o App oficial do FutNet no Google Play Store ou na Apple App Store

CONTINUA DEPOIS DOS ANÚNCIOS





Gerson foi vendido ao clube italiano por 16 milhões de euros (mais ou menos R$ 60 milhões na época). O Flu, que era dono de 70% de seus direitos, acertou repassar os 12,5% do grupo europeu em quatro parcelas. No entanto, três delas já venceram e, por conta de juros e multas, a dívida cresceu. A última parcela ainda está dentro do prazo. Veja os valores e seus vencimentos:

QUER SABER MAIS SOBRE O FLUMINENSE? CLIQUE AQUI.

07/02/2017 – R$ 745.208,47



07/08/2017 – € 453.652,00

VEJA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

20/12/2017 – € 510.358,50



07/07/2018 – € 578.406,30

O Fluminense fez um empréstimo bancário de R$ 43.035.000,00 para antecipar o restante da quantia que faltava na época. Porém, essa quantia não foi repassada aos outros envolvidos. A MPI entrou na justiça do Rio de Janeiro no dia 16 de fevereiro de 2018, mas o Fluminense ainda não foi notificado.



Conteúdo publicado originalmente no site Lance!

RECEBA NOTÍCIAS DO FLUMINENSE DIRETO NO SEU MESSENGER. NÃO PERCA TEMPO! É DE GRAÇA!

Mais sobre - Fluminense